Surfistas da Bahia se destacam na abertura do Circuito Banco do Brasil de Surfe em Salvador

Surfistas da Bahia se destacam na abertura do Circuito Banco do Brasil de Surfe em Salvador

By WSL Latin America | 12 de maio de 2022 | noticias, principal

PRAIA DE STELLA MARIS, Salvador / BA (Quinta-feira, 12 de maio) – A segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe foi iniciada na quinta-feira, com transmissão ao vivo inédita pelo aplicativo TikTok, direto da Praia de Stella Maris, em Salvador. Os surfistas da Bahia se destacaram em casa, com o experiente Alandreson Martins fazendo os recordes do primeiro dia e Maria Eduarda, de apenas 13 anos, vencendo a primeira bateria feminina. Todos estão aproveitando bem a chance de competir em um evento do World Surf League (WSL) Qualifying Series, que há 10 anos não acontecia em Salvador. Nesta sexta-feira, eles vão enfrentar os cabeças de chave do evento, que entram nas fases mais avançadas da competição.

As primeiras baterias valendo vagas para a rodada de estreia das principais estrelas do Circuito Banco do Brasil de Surfe, foram vencidas pelo paulista Luan Carvalho e pelo gaúcho Luiz Henrique Rosa. O primeiro surfista da Bahia a se classificar com vitória nas boas ondas da quinta-feira, sem o vento maral característico do Nordeste, foi Davi Silva. Ele é de Itacaré, cidade que é uma verdadeira “surf city” localizada no sul do estado. Junto com Davi, avançou Lukas Camargo, com ambos eliminando Gabriel Leal e Ismael Silveira.

“Eu estava em casa, quase não estou competindo esse ano e só estou aqui graças a um amigo meu, que pagou minha inscrição e me incentivou para vir para cá”, contou Davi Silva. “É isso que a gente precisa, de que se alguém puder ajudar, ajude. Eu nunca tinha passado uma bateria do QS, já corri várias etapas em casa (Itacaré) e a onda que eu surfo lá, na Praia da Tiririca, são iguais as de Stella Maris. Estou feliz porque hoje consegui passar minha bateria, suave, bem de mente e de saúde, então creio que vai dar tudo certo daqui para a frente”.

Davi Silva (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

E Davi Silva já terá que encarar uma pedreira em sua próxima bateria, a quinta da terceira fase, que é encabeçada por um dos vice-líderes no ranking sul-americano de 2022/2023 da World Surf League Latin America, Gabriel André. Além do paulista, vai enfrentar o alagoano Willian Feiden e o potiguar Kayan Medeiros, na disputa por duas vagas para a fase dos 32 melhores da etapa nordestina do Circuito Banco do Brasil de Surfe.

MELHOR DO DIA – O grande destaque do primeiro dia foi outro surfista de Itacaré bem mais experiente, Alandreson Martins. Ele representou muito bem a Bahia no Circuito Brasileiro Profissional nos anos 2000 e estava sem competir desde 2019. Mas, conseguiu achar boas ondas para mostrar sua radicalidade nas manobras e fazer os recordes da quinta-feira na Praia de Stella Maris. A melhor apresentação valeu nota 7,17, que somou com 6,67 para totalizar imbatíveis 13,84 pontos nas quatorze baterias disputadas no primeiro dia.

“Estou muito feliz, amarradão e primeiramente quero agradecer à Deus, pela oportunidade de estar competindo aqui em Stella Maris novamente”, disse Alandreson Martins. “O mar está um pouco difícil, mas estou acostumado com essa onda, uma onda rápida como a da Praia da Tiririca, lá em Itacaré, onde eu moro. Ficou uns 10 minutos ali de calmaria, mas depois consegui imprimir um ritmo de duas ondas muito boas e avancei para o próximo rounde”.

Alandreson Martins (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

Alandreson Martins também comentou sobre este novo Circuito Banco do Brasil de Surfe, que tem como objetivo descobrir novos talentos em cada região do país. A primeira das três etapas aconteceu na Praia da Ferrugem, em Garopaba, no Sul do Brasil. Nesta semana, tem essa na Bahia e a terceira e última será no mês de agosto na Região Sudeste, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. Todas as etapas são realizadas com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres, incentivada pela World Surf League.

“Esse é um incentivo muito grande. É muito bom ter esse apoio para a galera acordar um pouco para incentivar mais o surfe, ainda mais nesse momento que nosso esporte precisa tanto deste apoio”, destacou Alandreson Martins. “Acho uma atitude muito legal e positiva do Banco do Brasil e que venham bastante eventos por aí, para ter mais surfistas podendo viver do esporte e que surjam novos talentos também com esta iniciativa”.

DESTAQUE FEMININO – Após o término da segunda fase masculina, foram realizadas as duas baterias da rodada inicial feminina, praticamente só com surfistas da nova geração da Bahia. A primeira a vencer foi uma das grandes promessas da categoria, Maria Eduarda, que também é do litoral Sul do estado, Serra Grande, mas sempre treina em Itacaré. Ela surfou bem e tinha até torcida na areia, mostrando também muita atitude e desenvoltura na entrevista.

Maria Eduarda (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

“Eu me preparei muito forte em casa, mentalmente, fisicamente, o mar está muito bom, as vezes demora um pouco, mas se esperar a onda vem e só agradeço a Deus. Honra e glória para Ele, que me ajudou a vencer essa bateria”, disse Maria Eduarda. “Na verdade, meu foco é tentar chegar na final. Se Deus quiser, vou passar as próximas baterias, mesmo sendo contra atletas mais experientes. Espero ganhar também das surfistas que me inspiram nesse campeonato, como a Julia Santos. Ela tem um surfe muito polido, eu gosto muito dela e na verdade é uma das minhas maiores inspirações nesse campeonato”.

Maria Eduarda já terá um grande teste na próxima fase, pois enfrentará na bateria que vai abrir a sexta-feira, às 8h00 na Praia de Stella Maris, a vencedora da primeira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe em Santa Catarina, a bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL Latin America em 2016 e 2019, Tainá Hinckel. Além da catarinense, também terá que encarar a campeã brasileira Monik Santos e Julia Duarte.

A surfista que ela revelou ser sua maior inspiração, a paulista Julia Santos, vai estrear na segunda bateria com a grande estrela do surfe feminino do Brasil, Silvana Lima. Além delas, participam deste confronto a argentina Catalina Mercere e a baiana Deyse Costa, que se classificou em segundo lugar na bateria vencida por Maria Eduarda. Na outra disputada na quinta-feira, avançaram Vidda Cavalcanti em primeiro lugar e Tamires da Silva em segundo.

Vidda Cavalcanti (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

ATIVAÇÕES PARA O PÚBLICO – Além da competição acontecendo dentro d´água, o Circuito Banco do Brasil de Surfe também promove várias atividades extras e gratuitas para o público em suas etapas. Na Praia de Stella Maris, tem aulas de surfe, yoga, quadra de beach tennis, futevolei e até espaço kids. Nos boxes montados ao lado da arena do evento, empreendedores locais clientes do Banco do Brasil expõem seus produtos e também haverá ações de sustentabilidade, com plantio de mudas na região da Praia de Stella Maris.

“Investir no surf é remar junto” é o lema do Circuito Banco do Brasil de Surfe, que está sendo realizado com patrocínio do Banco do Brasil e BB Asset Management e esta segunda etapa também conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Salvador e da Rádio Salvador FM. A competição está sendo transmitida ao vivo da Praia de Stella Maris pela primeira vez no aplicativo TikTok e pelo WorldSurfLeague.com.

Yoga e aulas de Futevolei (Foto: Daniel Smorigo / World Surf League)

PRÓXIMAS BATERIAS DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

08h00: SEGUNDA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final:
———-3.a=9.o lugar (350 pontos) e 4.a=13.o lugar (295 pts)
1.a: Taina Hinckel (BRA), Monik Santos (BRA), Julia Duarte (BRA), Maria Eduarda (BRA)
2.a: Silvana Lima (BRA), Julia Santos (BRA), Catalina Mercere (ARG), Deyse Costa (BRA)
3.a: Sol Carrion (BRA), Kemily Sampaio (BRA), Potira Castaman (BRA), Vidda Cavalcanti (BRA)
4.a: Larissa dos Santos (BRA), Pamella Mel (BRA), Juliana dos Santos (BRA), Tamires da Silva (BRA)

09h40: TERCEIRA FASE MASCULINA – entrada dos 48 cabeças de chave:
———3.o=33.o lugar (66 pts) e 4.o=49.o lugar com 60 pts
1.a: Marcos Correa (BRA), Cauet Frazão (BRA), Marcus Cintra (BRA), Luan Carvalho (BRA)
2.a: Samuel Igo (BRA), Kim Matheus (BRA), Erick Moraes (BRA), Antonio Venicios (BRA)
3.a: Heitor Mueller (BRA), Diego Aguiar (BRA), Ruan Guimarães (BRA), Luiz Henrique Rosa (BRA)
4.a: Mateus Sena (BRA), Daniel Matos (BRA), Diego Brigido (BRA), Jeronimo Barros (BRA)
5.a: Gabriel André (BRA), Willian Feiden (BRA), Kayan Medeiros (BRA), Davi Silva (BRA)
6.a: Franklin Serpa (BRA), Kaue Germano (BRA), Lázaro Lima (BRA), Lukas Camargo (BRA)
7.a: Renan Pulga (BRA), Luiz Mendes (BRA), Leo Andrade (BRA), Gabriel Paiva (BRA)
8.a: Gabriel Klaussner (BRA), Caio Costa (BRA), Gabriel Guerreiro (BRA), Takeshi Oyama (BRA)
9.a: Ryan Kainalo (BRA), Kainan Meira (BRA), Samuel Joquinha (BRA), Glauciano Rodrigues (BRA)
10: Artur Silva (BRA), Luan Wood (BRA), Rafael Pedreira (BRA), Bryan Biao (BRA)
11: Krystian Kymerson (BRA), Diogo Santos (BRA), Adriano Maciel (BRA), Rayan Fadul (BRA)
12: Messias Felix (BRA), Niccolas Padaratz (BRA), Leonardo Villas Boas (BRA), José Wilson Figueiredo (BRA)
13: Alan Jhones (BRA), Thiago Eduardo (BRA), Lucas Santos (BRA), Alandreson Martins (BRA)
14: Amando Tenorio (BRA), Deyvson Santos (BRA), Lucas Ribas (BRA), Carlos Santana (BRA)
15: Lucas Vicente (BRA), Derek Adriano (BRA), Israel Junior (BRA), Bruno Galini (BRA)
16: Rodrigo Saldanha (BRA), Pedro Bianchini (BRA), Fabricio Bulhões (BRA), Elson Vieira (BRA)

RESULTADOS DA QUINTA-FEIRA NA PRAIA DE STELLA MARIS:

PRIMEIRA FASE – 3.o=81.o lugar (40 pts) e 4.o=85.o lugar (35 pts):
1.a: 1-Luis Santana (BRA), 2-Laszlo de Giudice (BRA)
2.a: 1-Gabriel Leal (BRA), 2-Miguel Cerqueira (BRA), 3-Thiago Silva (BRA)
3.a: 1-Vitor Gabriel (BRA), 2-José Wilson Figueiredo (BRA), 3-Jorge Darze Neto (BRA)
4.a: 1-Jean Muniz (BRA), 2-Ives Lopes (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada de 24 pré-classificados:
———3.o=65.o lugar (53 pts) e 4.o=73.o lugar com 50 pts
1.a: 1-Luan Carvalho (BRA), 2-Antonio Venicios (BRA), 3-Luis Santana (BRA), 4-Breno Matos (BRA)
2.a: 1-Luiz Henrique Rosa (BRA), 2-Jeronimo Barros (BRA), 3-Gonçalo B. Almeida (BRA), 4-Laszlo de Giudice (BRA)
3.a: 1-Davi Silva (BRA), 2-Lukas Camargo (BRA), 3-Gabriel Leal (BRA), 4-Ismael Pinho (BRA)
4.a: 1-Gabriel Paiva (BRA), 2-Takeshi Oyama (BRA), 3-Davi Mira (BRA), 4-Miguel Cerqueira (BRA)
5.a: 1-Glauciano Rodrigues (BRA), 2-Bryan Biao (BRA), 3-Andrey Vieira (BRA), 4-Vitor Gabriel (BRA)
6.a: 1-Rayan Fadul (BRA), 2-José Wilson Figueiredo (BRA), 3-José de Mello (BRA), 4-Felipe Guerreiro (BRA)
7.a: 1-Alandreson Martins (BRA), 2-Carlos Santana (BRA), 3-Isaac Lorente (BRA), 4-Jean Muniz (BRA)
8.a: 1-Bruno Galini (BRA), 2-Elson Vieira (BRA), 3-Ives Lopes (BRA), 4-Eduardo Matheus Silva (BRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=19.o lugar (186 pts):
1.a: 1-Maria Eduarda (BRA), 2-Deyse Costa (BRA), 3-Isabeli Saikoski (BRA)
2.a: 1-Vidda Cavalcanti (BRA), 2-Tamires da Silva (BRA), 3-Livia Marcolin (BRA), 4-Catarina Lorenzo (BRA)

—————————————————–

João Carvalho – WSL Latin America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

Gabriel Gontijo – WSL Latin America Communications – ggontijo@worldsurfleague.com


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE: Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo.

Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave.

Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System.

A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, afim de motivar a sempre crescente comunidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.


Tags:Alandreson Martins, Bahia, Circuito Banco do Brasil de Surfe, Davi Silva, featured, Juliana dos Santos, Lucas Vicente, Maria Eduarda, Praia de Stella Maris, QS 1000, Ryan Kainalo, Salvador, Silvana Lima, Taina Hinckel, Vidda Cavalcanti, World Surf League, WSL Latin America, WSL Qualifying Series

Previous post Rally Rota Sudeste começa nesta sexta-feira e terá quase 400 quilômetros
Next post São Manuel recebe a próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja