Rodrigo Luppi/Maykel finalizam o Dakar 2022 em sexto entre os UTVs T4

Os brasileiros completaram a última Especial com o 2º melhor tempo da categoria. Das 12 etapas, em nove chegaram entre os Top5, sendo uma vitória no 5º dia e duas etapas na liderança

Chegou ao fim nesta sexta-feira, a jornada de mais de 8.300 km ao longo duas semanas, a 44ª edição Dakar, em Jeddah, na Arábia Saudita. A dupla Rodrigo Luppi/Maykel Justo #415 encerrou o rali em sexto nos UTVs T4, após mais uma boa disputa na 12º e última etapa, quando completou o Especial (trecho cronometrado) de 164 km com o 2º tempo categoria, em 1h54m38s.

Os brasileiros imprimiram um ritmo forte ao longo de todo o rali e mostraram muita competitividade uma vez que venceram no 5º dia, lideraram o rali por duas etapas e das 12 Especiais, em nove chegaram entre os Top 5. Quando não tiveram problemas mecânicos ou incidentes de provas estavam sempre brigando entre os ponteiros.

Sem dúvida esse Dakar foi um aprendizado para mim, mostramos que somos competitivos, nos superamos e ficamos muito satisfeitos com o resultado. Um rali duro, que nos levou a exaustão com Especiais pesadas com dunas, pedras e areia diariamente e com dias bem longos. Foi um sonho realizado participar desse rali ao lado do Maykel, que fez um ótimo trabalho, e esperamos estar de volta em 2023, destaca Luppi (Vinhedo/SP) que fez sua estreia na competição.

Já Justo (Taubaté/SP) tem no currículo 10 participações no Dakar e mostrou toda a sua experiência.

Finalizamos em 2º nessa última Especial que apesar de curta estava com uma navegação bem complicada, mas conseguimos concluir em um bom ritmo e fechamos o rali com mais um bom resultado. Rodrigo mostrou uma boa pilotagem e foi muito bem em seu primeiro Dakar, tivemos dias difíceis e outros muito satisfatórios como o da vitória na 5ª etapa quando assumimos a liderança. Foi um Dakar incrível!, afirma o navegador.

Dupla na rampa de chegada em Jeddah (@mchphotocz)

Trajetória da dupla

Luppi e Justo começaram a andar juntos em 2019 e, desde então, a dupla tem conquistado resultados expressivos nas provas e campeonatos nacionais, assim como fora do país, pela equipe Território Motorsport, responsável pela preparação do UTV no Brasil. No Sertões 2020 foram campeões na UT2 e vice-campeões na geral dos UTVs. Em fevereiro 2021 foram campeões do South American Rally Race (SARR), disputado no deserto da Argentina, nos UTVs e cravaram, ainda, o melhor tempo da geral de todas as categorias e conquistaram o título inédito para o Brasil.  Já no Sertões 2021 ficaram no Top3 da geral dos UTVs e 3º na UT1. E, a partir de outubro 2021 começaram a competir com equipamento preparado pela South Racing. Antes do Dakar, a dupla se preparou no último semestre de 2021 participando de duas provas do Mundial de Rally Cross Country: o Rally do Marrocos (vice-campeões nos UTV T4) e do Abu Dhabi Desert Challenge (8º nos UTVs T4)

Os campeões do Dakar 2022 foram: Austin Jones/Gustavo Gugelmin (UTVs T4), Francisco Contardo/Juan Vinagre (Protótipos Leves T3), Sam Sunderland (motos), Alexandre Giroud (quadris), Nasser Al-Attiyah/Mathieu Baumel (carros) e Dmitry Sotnikov/Ruslan Akhmadeev/ Ilgiz Akhmetzianov (caminhões).

A equipe Luppi Racing Team tem patrocínio da Nova Canabrava Bioenergia com apoio da South Racing. Mais informações sobre a dupla no Instagram @luppi_racing_team e Facebook @luppiracingteam

Resultado Rally Dakar – Etapa 12 – 14/jan – UTV T4 (SSV) – Top 51) #414 Rokas Baciuska (Lituânia)/Oriol Mena (Espanha) –  1h51m15s2) #415 Rodrigo Luppi/Maykel Justo (Brasil) – 1h54m38s3) #401 Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil) –  1h57m02s4) #410 Marek Gogzal/Lukasz Laskawiec (Polônia) – 1h57m05s5) #403 Michal Gogzal/ Szymon Gospodarczk (Polônia) – 1h57m57s

Resultado Final UTVs T4 (após 12 etapas) – Top 61) #401 Austin Jones (EUA)/Gustavo Gugelmin (Brasil) –  47h22m50s2) #416 Gerard Guell/Diego Ortega (Espanha) – 47h25m27s3) #414 Rokas Baciuska (Lituânia)/Oriol Mena (Espanha) – 47h38m08s4) #410 Marek Gogzal/Lukasz Laskawiec (Polônia) – 47h39m11s5) #403 Michal Gogzal/ Szymon Gospodarczk (Polônia) – 47h51m18s6) #415 Rodrigo Luppi/Maykel Justo (Brasil)  – 48h18m34s


FONTE: MSuzuki Comunicação – FOTO: Victor Eleutério/Fotop

Previous post Alexandre Zwicker, novo presidente da Polo Aquático Brasil, planeja os campeonatos nacionais da Liga
Next post Após 3 anos longe das pistas, Rafa Diniz se prepara para retorno efetivo em competições de kart