DAKAR: Marcelo Medeiros está em 7º na classificação geral dos quadriciclos

Com a conclusão da 9ª etapa, o maranhense subiu duas casas na somatória acumulada dos tempos, com 60h39min28seg. Na especial desta terça sofreu um contratempo com o quadri, atrasando seu desempenho. O titular da Yamaha Raptor 700, #183, chegou na 5ª posição, finalizando os 287 km em 3h35min51seg.

Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, concluiu a 9ª etapa do 44° Dakar na quinta posição entre os Quadriciclos FIM. Por causa de um capotamento, pouco antes do ponto de controle do km 241, o maranhense completou os 287 quilômetros de trecho cronometrado desta terça-feira em 3h35min51seg. Penalizações aplicadas a seus concorrentes no final do briefing da noite desta segunda-feira e no final da prova desta especial, fizeram o titular da Yamaha Raptor 700, #183, subir dois degraus na tabela de classificação da competição, ficando agora na sétima posição e somando 60h39min28seg.

A 9ª especial do 44º Dakar teve percurso em forma de laço ao sul de Wadi Ad-Dawasir e começou mais tarde do que o normal, para manter os retardatários do dia anterior no jogo. A resistência dos competidores e de suas máquinas foi um fator decisivo. A presença de montanhas, seguidas de trilhas que serpenteiam os canyons (33% da prova), exigiu uma abordagem diferente na pilotagem. Apesar das areias e dunas serem em menor quantidade, em comparação com as etapas anteriores, ainda dominou a prova do dia (77%), considerada difícil até pela navegação.

Medeiros foi o segundo a partir da largada e tomou a dianteira já nas duas primeiras zonas de controle – km 40 e km 80. Entre o segundo e terceiros pontos do trecho cronometrado, o argentino naturalizado americano, Pablo Copetti, ultrapassou o maranhense e passou a liderar a competição. Marcelo passou a ficar na cola de Coppeti, com intervalo variando na casa do 1m25seg. Pouco antes do último “waypoint”, do km 241, ao atravessar uma duna, o piloto da Tagracing Team sofreu um incidente e perdeu 12min16seg para colocar o Yamaha Raptor de volta a trilha.

Eu vinha bem, administrando minha posição, mas quase no fim da prova tive esse contratempo. Encontrei uma duna que quebrava em 90 graus e caí embicado no areão, capotando. Estou bem e o quadri só teve danos na carenagem dianteira. Minha equipe vai ter um pouco de trabalho, mas vamos com tudo para concluir as etapas que restam deste Dakar. Apesar deste aperreio, estou satisfeito com o resultado e focado em meu objetivo, contou o piloto maranhense.

Nesta quarta-feira, a caravana do 44º Dakar segue para Bisha, onde permanecerá até sexta feira, véspera da final. A décima especial desta edição promete ser uma das especiais mais rápidas. Os competidores precisarão ter em mente que pressa gera desperdício, especialmente quando se trata de navegar pelas inúmeras interseções, que são a marca registrada das rotas sauditas. Os cenários serão particularmente agradáveis aos olhos. Uma rica tapeçaria de paisagens e cores deixará os espectadores maravilhados.

Na quinta-feira, 13, o rali permanece em Bisha, onde será disputada outra especial em forma de laço, a sexta prova neste formato desde o início do evento. Depois, a caravana segue de retorno à Jeddah, sede da grande final da competição. O piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 vão percorrer, durante estas duas primeiras semanas do ano, a um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km são de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

DAKAR 2022

RESULTADO 9ª ETAPA – QUADRICICLOS FIM TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até as 9h36)

1) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 3h18min58seg

2) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 3h25min14seg

3) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 3h28min03seg

4) #188 Vincent Padrona (FRA),  Drag’on Rally Team, 3h35min43seg

5) #183 Marcelo Medeiros (BRA), Tagracing Team 🇧🇷,  3h35min51seg

6) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 3h51min05seg

7) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 4h16min17seg

8) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 4h52min52seg

9) #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 5h25min50seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 39h05min00seg

CLASSIFICAÇÃO GERAL (após nove etapas) – QUADRICICLOS FIM TOP 10 (EXTRA-OFICIAL) (até as 9h36)

1) #174 Alexandre Giraud (FRA), Yamaha Racing/ Smx Dragon, 38h06min16seg

2) #173 Pablo Copetti (USA), Del Amo Motorsports/ Yamaha Rally Team, 38h30min47seg

3) #175 Kamil Wisniewski (POL), Orlen Team, 40h44min18seg

4) #192 Francisco Moreno (ARG), Drag’on Rally Team, 40h44min58seg

5) #185 Zdenek Tuma (CZE), Barth Racing Team, 45h12min45seg

6) #186 Carlos Alejandro Verza (ARG), Verza Rally Team, 52h38min21seg

7) #183 Marcelo Medeiros, Tagracing Team 🇧🇷,  60h39min28seg

8) #188 Vincent Padrona (FRA), Drag’on Rally Team, 70h04min32seg

9)  #182 Nicolas Robledo Serna (COL), Equipo Colombia 4X4, 82h10min20seg

10) #195 Àlex Feliu (ESP), Àlex Feliu Competición, 92h22min41seg

11) #193 Alexandr Maksimov (RAF), Chyr Mari, 149h04min33seg

ROTEIRO DAKAR 2022

ETAPA 10 — Quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Wadi Ad Dawasir > Bisha

Especial: 375 km

Deslocamento total: 759 km

ETAPA 11 — Quinta-feira, 13 de janeiro de 2022 —

Bisha > Bisha

Especial: 346 km

Deslocamento total: 501 km

ETAPA 12 — Sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Bisha > Jeddah

Especial: 164 km

Deslocamento total: 680 km

TOTAL DE ESPECIAIS= 4.129 km

TOTAL GERAL= 8.404 km

Mais informações da equipe: Instagram e Facebook: @marcelomedeiros10


FONTE: SiG Comunicação – FOTO: Marcelo Machado de Melo/Fotop

Previous post 44º Dakar: Marcelo Medeiros está em 7º na classificação geral dos quadriciclos
Next post Campeonatos para nova geração da vela marcam início de 2022 em Pernambuco