OCON TERMINA A UM PASSO DO PÓDIO APÓS UM GRANDE PRÊMIO DA ARÁBIA SAUDITA CAÓTICO

A escuderia Alpine F1 Team levou doze pontos para a conta ao final do primeiro GP da Arábia Saudita da história. Esteban Ocon chegou muito perto de seu segundo pódio do ano, terminando em quarto depois de ter partido para cima da Mercedes de Valtteri Bottas, na última curva de uma longa corrida de cinquenta voltas. Fernando Alonso terminou em décimo quarto, após um domingo difícil para o espanhol.

A Alpine F1 Team segue para a prova final da temporada 2021 do Campeonato Mundial da FIA de Fórmula 1 consolidando o quinto lugar na classificação geral, com vinte e nove pontos de vantagem sobre a Alpha Tauri.

Esteban e Fernando fizeram boas largadas, ganhando duas posições e subindo respectivamente para o sétimo e décimo primeiro lugar já na primeira volta. Fernando rapidamente se juntou a Esteban entre os dez primeiros, ultrapassando Antonio Giovinazzi na primeira curva.

Depois disso, Fernando passou para a décima terceira posição, com seus adversários se beneficiando do DRS. Quando o pelotão se estabilizou, o carro de segurança entrou em ação após a saída de Mick Schumacher e Fernando aproveitou para colocar um novo jogo de pneus duros.

Logo em seguida, a bandeira vermelha anulou as vantagens da parada de Fernando. Enquanto isso, Esteban subia para o quarto lugar, aproveitando a parada de seus adversários para colocar pneus novos.

Quando a disputa recomeçou, Esteban lutava pelo segundo lugar entre os dois pretendentes ao título, que brigavam nas duas primeiras curvas. Atrás dos três carros, o caos reinava com várias colisões que levaram a uma nova interrupção da prova para remover os destroços da pista.

Esteban fez a relargada na pole, após uma polêmica entre a Mercedes e a Red Bull relacionada ao incidente anterior. O francês se envolveu em uma batalha a três com Lewis Hamilton e Max Verstappen, mas ficou atrás dos dois candidatos à consagração.

Fernando terminou a corrida na décima terceira posição, sem ter tido condições de subir no pelotão depois de parar para colocar pneus macios.

Ocupando o terceiro lugar, Esteban mostrava um ritmo sólido para manter a McLaren de Daniel Ricciardo para trás, mas Valtteri Bottas ultrapassou o australiano e partiu para cima de Esteban, em um sprint final. Apesar de todos seus esforços e uma defesa admirável de Esteban, o finlandês assumiu a vantagem na linha de chegada. Terminando em quarto, o francês marca seu melhor resultado desde o GP da Hungria disputado em julho, colocando importantes pontos na conta da equipe para o campeonato.

Esteban Ocon / Largada: 9º – Chegada: 4º 

“Dei tudo de mim hoje. Meu lado competitivo ficou extremamente decepcionado de perder o pódio por tão pouco, mas estou muito orgulhoso de toda a equipe. Fizemos algo excepcional, este quarto lugar nos deu mais doze pontos para o campeonato e isso é o que importa. Tomamos as decisões certas na corrida, demos tudo na pista e utilizamos a estratégia certa na hora certa. Tudo isso nos colocou na melhor posição possível para marcar belos pontos. Foi legal relargar na pole também, isso não acontecia comigo desde a GP3, em 2015! Mas eu sabia que teria que batalhar muito com o Lewis e o Max. Mesmo assim, a oportunidade aconteceu e podemos ir embora orgulhosos e com a cabeça alta. Seguimos agora para Abu Dhabi, estamos prontos para encerrar bem a temporada e aproveitar qualquer oportunidade que possa surgir”.

Fernando Alonso / Largada: 13º – Chegada: 13º

“A corrida desta noite foi muito louca. Acho que nossa corrida terminou desde a primeira bandeira vermelha. Tomamos a decisão de parar quando estávamos muito bem posicionados. Vendo de forma realista, poderíamos ter terminado em quinto ou sexto se todas as peças do jogo estivessem à mão. Infelizmente, a corrida foi interrompida e não tivemos sorte com isso. Não temos tido um bom resultado neste tipo de situação, ou em casos de bandeira vermelha. Acho que ficou um pouco perigoso passar por entre todos esses destroços e não ver o carro de segurança na pista – ainda bem que não aconteceu nada. Marcamos belos pontos com o Esteban, mas devemos recuperar o ritmo em Abu Dhabi para terminar bem a temporada”.

Marcin Budkowski, diretor executivo

“Estes bons pontos consolidam nosso quinto lugar no campeonato, mas não estamos satisfeitos com este resultado! Que bela corrida fez o Esteban! Ele pilotou excepcionalmente bem e só foi deixado para trás por um carro muito mais rápido no sprint final. Ele fez uma excelente largada e ganhou duas posições na primeira volta, mostrando um bom ritmo até a primeira interrupção da corrida. Chamamos o Fernando para o box durante a neutralização porque não imaginávamos que a bandeira vermelha seria hasteada. Isso comprometeu a corrida dele, anulando qualquer possibilidade de pontuar. Não chamamos o Esteban para o box para manter a boa posição dele na pista e isso acabou se transformando em uma pole na relargada. Ele gerenciou a corrida de forma perfeita e realmente merecia um pódio hoje. Por isso, é muito chato não ter conseguido chegar lá por uns poucos metros, principalmente porque ao final da prova descobrimos que ele havia sofrido alguns danos no assoalho na 48ª volta, o que prejudicou o seu tempo. De qualquer forma, ficar decepcionado com o quarto lugar demonstra a que ponto nossa corrida foi sólida. Depois destas três belas corridas para a equipe, queremos terminar muito bem em Abu Dhabi”.

Foto: Sala de Imprensa Renault do Brasil

Por: Sala de Imprensa Renault do Brasil

Previous post Danillo Ramalho levou D2 Motors ao pódio do Skusa Supernationals 24
Next post Laurent Guerinaud busca o bicampeonato da Fórmula Vee na superdecisão histórica neste fim de semana em Interlagos