Pedro Clerot estreia na F4 Brasil em 2022 após título da F-Delta rookie

Clerot foi campeão antecipado entre estreantes na F-Delta e disputa última etapa ainda lutando pelo título geral, sendo atual vice-líder

Pedro Clerot (Salvatore Fotosport/RF1)

O jovem piloto Pedro Clerot disputará a Fórmula 4 Brasil em 2022, campeonato ceritificado pela FIA, dando mais um passo em sua transição do kart para o monoposto.

Destaque na Fórmula Delta, Clerot já garantiu o título de rookies e ainda luta pelo campeonato na geral, sendo o atual segundo colocado. O jovem piloto brasiliense ganhou destaque neste ano pelo recorde de ser o mais jovem piloto a vencer uma corrida nos monopostos no Brasil com apenas 14 anos.

“Estou tendo um ano bem positivo na F-Delta, conquistando pódios, vitórias e poles, então posso dizer que comecei minha transição do kart para o monoposto com o pé direito. Acelerar ano que vem na F4 Brasil vai ser ótimo, a categoria é uma novidade para o país e será muito importante na formação de pilotos do automobilismo nacional e que almejam correr lá fora”, diz Pedro.

Em 2021, o brasiliense totaliza oito pódios na Fórmula Delta, três vitórias e três pole positions, sendo o campeão dos estreantes com 149 pontos, mesmo restando a prova final. Na última etapa do calendário de 2021, Clerot vai acelerar no domingo (12) no Autódromo de Interlagos, juntamente com a Stock Car.

“Depois de muito trabalho e corridas incríveis, estou contente por ter conquistado o título na rookie. Esta última etapa, em Interlagos, será muito especial, afinal lá é um templo do automobilismo nacional, foi onde conquistei minha primeira pole position na F-Delta, e agora estarei acelerando ao lado da Stock Car”, completa Clerot.

A F4 terá no mínimo quatro equipes no campeonato: Cavaleiro Sports, KTF Sports, Full Time Sports e TMG Racing. Contudo, a definição da equipe que cada piloto irá defender será por meio de um sorteio, o qual acontecerá no início de 2022.

Mesmo sem equipe definida, Clerot se mostra animado para dar o próximo passo.

“Apesar de ser a base, existe uma grande diferença entre o kart e o monoposto. Pude ganhar experiência na F-Delta e ainda sonho com o título geral, já que a etapa de Potenza não contou pontos. Em 2022, na F4 Brasil, o carro é um pouco diferente e estou com uma grande expectativa para correr com ele”, ressalta Pedro, que vai acelerar o Tatuus F4 T-021.

Além da última etapa da Fórmula Delta, o jovem piloto disputa o Brasileiro de Kart, que será realizado no Kartódromo Beto Carrero.

Previous post Brasileiro de Kart tem novo recorde de inscritos e adequações em sua programação e formato
Next post Correndo em casa, Pedro Aizza quer fechar a temporada na GT Sprint Race com três títulos