Copa Brasil de Vela 2021 começa nesta quarta-feira (13) em Ilhabela (SP)

Cerca de 200 velejadores se reúnem na tradicional competição reúne classes olímpicas, pan-americanas e convidadas.

A Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela (SP), recebeu quase que sua totalidade de velejadores nesta terça-feira (12) para os últimos preparativos para a Copa Brasil de Vela, competição que começa nesta quarta-feira (13) às 10h, com a cerimônia de abertura.

O dia terá a reunião de comandantes e as primeiras regatas para as classes ILCA 7 (Masc.), ILCA 6 (Fem.), 470 (Misto), 49er, 49er FX (Aberto), Nacra 17 (Misto), Snipe (misto), Hobie Cat 16, ILCA 4.7, Star, 420 (Aberto e Fem.), 29er (Masc e Fem) e HC 16 com balão (Misto) e Bic Techno 293+ (Masc e Fem).

As classes Windsurf Formula Foil, Formula Kite, iQFoil e Finn terão suas primeiras regatas na quinta-feira (14).

A competição, organizada e chancelada pela CBVela – Confederação Brasileira de Vela, conta com as classes principais classes olímpicas, pan-americanas e também competidores das categorias de base, a chamada vela jovem. São esperados mais de 150 competidores.

“A expectativa para Copa Brasil de Vela é muito boa! Estamos esperando cerca de 200 velejadores e aproximadamente 13 classes! Com classes olímpicas, Pan-Americanas e convidadas. Teremos também velejadores estrangeiros, com oito atletas do Chile. As regatas começam amanhã e hoje está sendo realizado os treinos e preparação de equipamentos”, disse Walter Böddener, gerente de eventos da CBVela.

A previsão para as provas era de vento leste com média intensidade e grande possibilidade de chuva na maior parte do dia. Porém, os ventos tiveram melhora e a temperatura para a hora das primeiras largadas está mais agradável. A previsão para o início nessa quarta-feira (13), às 13h, é de vento leste com sol.

“Hoje o vento foi moderado para forte, com os barcos indo para água treinar. Os ventos para a semana será de médio para forte”, destacou Cuca Sodré, diretor de arbitragem.

“Eu vejo que o mais legal desta competição é a idade média dos velejadores. São atletas jovens com novas ideias e está acontecendo uma renovação na Vela. É fundamental o intercâmbio dos atletas jovens com os velejadores experientes porque isso faz o esporte crescer através do aprendizado”, completou Cuca.

Parceria com a Escola de Vela Lars Grael

A competição volta à Escola de Vela depois de 4 anos reunindo quase 200 atletas para a Copa Brasil e VII Copa Brasil de Vela Jovem, que será realizada no mesmo local e data e  servirá como experiências e chance para jovens velejadores fixarem ainda mais seus nomes na vela brasileira.

“Para a Escola de Vela Lars Grael e para o munícipio de Ilhabela é muito importante receber um evento como a Copa Brasil de Vela. Ilhabela é conhecida como a capital nacional da vela, então ter um evento como esse de grande porte vai trazer tanto o olhar de turistas e investidores, como o de outros atletas para o nosso munícipio e para a escola municipal, que é um bem 100% público”.

“Isso vai fazer também que outros garotos queiram participar do esporte, a gente tem aqui em Ilhabela uma certa dificuldade na captação de alunos, porque apesar da ilha ser a capital da vela, muitos alunos não tem nenhum conhecimento que isso aqui existe. Então um evento desse porte vai auxiliar na divulgação da escola também”, disse Daniel Cândido, coordenador da Escola de Vela Lars Grael.

A CBVela esteve na Escola de Vela em 2017 e volta neste ano para mais um grande evento.

“Os equipamentos da comissão de regata ficam seguros e conservados na Escola de Vela. Nesta edição, a CBVela fez a doação de um barco 420 completo para a Escola de Vela de Ilhabela e estamos conversando para uma possível doação de mais um barco. Esse é o legado para Ilhabela, a capacitação, conhecimento e também equipamentos”, completou Böddener.

Foto: Caio Souza | On Board Sports

Sustentabilidade

Pela primeira vez em todas as edições já realizadas, a Copa Brasil de Vela vai calcular e compensar as emissões de gases do efeito estufa geradas pelo consumo de combustível fóssil das embarcações de apoio às regatas.

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela), em parceria com a Prefeitura de Ilhabela e com patrocínio da SABESP, planeja, em poucos passos, conseguir uma compensação ambiental que torne o evento mais sustentável.

Ao final da Copa, todas as pessoas responsáveis por embarcações a motor informarão à equipe da CBVela a quantidade de litros de combustível consumida durante o período de regatas. Com estes dados, o Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza vai calcular a quantidade de gases do efeito estufa (carbono equivalente) emitida pelos barcos.

Depois, um outro cálculo vai indicar a quantidade de mudas de árvores que deverão ser plantadas e mantidas por um período de dois anos para compensar a pegada de carbono da Copa Brasil de Vela 2021.

A compensação será feita no município de Ilhabela, em área de reflorestamento, com mudas de palmeira juçara.

Leia mais — https://onboardsports.net/evento-sustentavel-cbvela-planeja-compensacao-ambiental-durante-a-copa-brasil-de-vela/

No mesmo período da Copa Brasil de Vela, Ilhabela (SP) receberá o XVII Simpósio de Segurança do Navegador Amador, no Yacht Club de Ilhabela (YCI). O evento terá uma série de atividades dentro e fora do mar, incluindo palestras, treinamentos e provas.

Sobre a Copa Brasil de Vela

A Copa Brasil de Vela é uma competição organizada pela CBVela que foi disputada pela primeira vez em 2013. Ela foi criada pensando na preparação de velejadores para o ciclo olímpico dos Jogos do Rio 2016. Com grande adesão de atletas, inclusive velejadores estrangeiros, a competição se firmou e hoje é a mais importante da vela brasileira de barcos monotipos.

O evento faz parte do Plano de Alto Rendimento (PAR) da CBVela, que analisa os resultados e desempenhos dos velejadores em competições, que podem ser convocados para treinamentos e participação em outros eventos nacionais e internacionais.

Além disso, a Copa Brasil de Vela conta pontuação para as seleções do Mundial da Juventude 2021, que vai acontecer em Omã, do Pan-Americano de 2023, em Santiago, no Chile e para as Olimpíadas de 2024, em Paris.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Tem o Bradesco como patrocinador oficial, e o Grupo Energisa como parceiro oficial e patrocinador da Vela Jovem. A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Entre em contato com a equipe On Board Sports:
Flavio Perez
flavio@onboardsports.net | redacao@onboardsports.net
+55 11 99949-8035
🔛 www.onboardsports.net