Acidente espetacular e vitória conquistada na última volta marcam as Quatro Horas de Curitiba

Segunda etapa do Império Endurance Brasil chegou a ser paralisada por mais de uma hora após Mclaren capotar para fora do circuito; No fim, vtória ficou com o trio formado por Lucas Kohl, Emilio Padron e Marcelo Viana

Ultrapassagem na última volta garantiu vitória de Kohl/Viana/Padron (Bruno Terena/MS2)

Curitiba assistiu neste sábado a uma das provas mais emocionantes do Império Endurance Brasil. A disputa de quatro horas que marcou a realização da segunda etapa da temporada 2020 do campeonato ficou marcada pelo espetacular acidente sofrido pela Mclaren de Leandro Ferrari, que decolou após ficar sem freio, passou por cima da barreira de pneus e capotou para fora do circuito. O piloto saiu do carro sem lesões.

“Foi um susto muito grande, mas graças a Deus estou bem. Tenho que, em primeiro lugar, parabenizar todo o trabalho do corpo médico, da organização do Império Endurance Brasil, da equipe de resgate. Todos fizeram um trabalho fantástico. E o lado positivo, que é o que deve ser exaltado agora, é o como esses carros são seguros. Foi um acidente grave, uma batida forte – e eu nem esperava que ela fosse ser tão forte quando escapei da pista -, mas estou voltando para o box são e salvo. Isso é o mais importante”, afirmou Leandro Ferrari ao deixar o Ambulatório Médico. 

Na pista, um resultado também inacreditável. Depois de largar na pole, superar um pneu furado ainda na primeira metade da prova, Gustavo Kiryla e Vicente Orige caminhavam para a vitória quando uma quebra travou o câmbio do protótipo AJR #444 na quarta marcha. Com a queda de rendimento, o outro AJR da equipe motorcar guiado por Lucas Kohl, Emilio Padron e Marcelo Viana aproveitou para ganhar a primeira colocação na última volta, garantindo a vitória.

“Temos que ser sinceros, não esperávamos este resultado. Estávamos com um problema na asa móvel, o ABS também estava falhando e vim nas últimas voltas administrando o ritmo para segurar a posição e não sofrer com um furo de pneu por conta do freio. Quando vi o Vicente ficando para trás na última volta, nem eu acreditei. A vitória caiu no nosso colo. Mas isso é bom. Sinal de que a sorte está do nosso lado e isso é sempre importante quando se trata de automobilismo”, afirmou Lucas Kohl.

Completaram o pódio geral a dupla Pedro Queirolo e David Muffato em terceiro, o trio Christian Castro, Anderson Toso e Tuca Antoniazi, em quarto, ambos também de protótipos AJR, todos da Categoria P1. A McLaren de Marcelo Hahn e Allam Khodair ficou em quinto. Resultado que garantiu a primeira vitória da dupla da Blau Motorsport na categoria GT3 do Império Endurance Brasil

“Estamos muito felizes com esta primeira vitória, mas hoje os créditos devem ser todos dados ao meu parceiro Marcelo Hahn, que fez dois primeiros stints fantásticos, disputou posição com o Ricardo Baptista… foi bonito de  ver ele guiar. Assumi o carro na segunda metade da prova e aí acabei me aproveitando da quebra do Cacá Bueno e minha única missão foi, de fato, trazer o carro pra casa”, contou o Japonês Voador.

ABREU E SANCHEZ VENCEM MAIS UMA

Na GT4, Átila Abreu e Leo Sanchez, atuais campeões da categoria, conquistaram a segunda vitória na temporada e já começam a pavimentar o caminho do bicampeonato: “Hoje foi uma prova de administração na maior parte do tempo, ainda mais depois do acidente da McLaren, que era o único carro que vinha competindo conosco. Mas o importante é que e o Leandro Ferrari está bem, foi só um susto. Agora vamos para a próxima no Velopark esperando que eles consigam recuperar o carro para travarmos outras grandes disputas na pista”, disse Abreu, que teve ao seu lado no pódio o trio  da BMW M4 formado por Henry Visconde, Lucas Foresti e Paulo Sousa, que ficou na segunda colocação.

NA GT4 Light, vitória inédita de Guilherme Bottura e Pedro Burguer a bordo de uma Ginetta. Já na GT3 Light, a Ferrari de Tom Filho e Ricardo Mendes superou o Aston Martin  dos atuais campeões Sérgio e Guilherme Ribas e levou a vitória. “Tava com saudade do pódio. A prova foi difícil, cheia de intercorrências, tivemos problemas mecânicos e uma pequena batida. Mas no final consegui imprimir um bom ritmo e conquistar esta vitória”, disse Tom Filho.

Fechando o sábado de conquistas nas Quatro Horas de Curitiba, subiram ao degrau mais alto do pódio Aldo Piedade Jr e Jindra Kraucher, da equipe Sigma,  na categoria P2 e Tiel Andrade e João Pedro Maia, da Mc Tubarão, na P3.

A próxima etapa do Império Endurance Brasil está marcada para o dia 10 de julho, no circuito do Velopark, no Rio Grande do Sul.

Previous post Vinny Azevedo aposta no ritmo para buscar pódio em Interlagos
Next post Em corrida de recuperação, Freitas conquista pódio