Por conflito de datas, Pietro Fittipaldi não correrá 24 Horas de Le Mans e ELMS

Mudança de datas das 24 Horas de Le Mans entrou em conflito com compromissos de Pietro na Indy e o brasileiro agradece à equipe G-Drive Racing pela oportunidade após o segundo lugar conquistado na ELMS em Barcelona

Pietro Fittipaldi (G-Drive Media/RF1)

Após disputar a primeira rodada da European Le Mans Series em Barcelona em abril, o brasileiro Pietro Fittipaldi não poderá participar das últimas etapas do campeonato em 2021, sobretudo pela mudança de data das 24 Horas de Le Mans, originalmente programada para junho e, por conta da pandemia, reagendada para os dias 21 e 22 de agosto.

“Infelizmente, não poderei continuar com a G-Drive Racing devido a um conflito de datas. A mudança das 24 Horas de Le Mans entrou em conflito com meus compromissos com na Indy e as frequentes mudanças de data, juntamente com as restrições de viagens causadas pela pandemia COVID-19, tornaram difícil continuar com o ELMS e Le Mans”, completou.

Pietro também é piloto reserva e de testes da Haas na Fórmula 1 e ainda disputará as provas em ovais da Fórmula Indy em 2021, assumindo o assento do francês Romain Grosjean na equipe Dale Coyne. Neto do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi, Pietro disputaria a temporada completa da ELMS e as 24 Horas de Le Mans com a equipe G-Drive Racing, operada pela Algarve Pro Racing.

John Falb e Rui Andrade agora terão o espanhol Roberto Merhi como companheiro de equipe para o restante da temporada da ELMS, que continuará com as 4 Horas do Red Bull Ring nos dias 15 e 16 de maio.

“Eu gostaria de poder continuar porque estivemos bem na primeira etapa em Barcelona e tenho a certeza de que ainda há mais por vir. Foi ótimo trabalhar com o John (Falb) e o Rui (Andrade), mas vamos ver o que vai acontecer no futuro, porque adoraria ter outra oportunidade de trabalhar com eles e com a equipe Algarve Pro Racing”, diz Pietro.

Diretor da equipe Algarve Pro Racing, Stewart Cox lamentou a saída de Pietro, que já havia conquistado um segundo lugar na Pro-Am com o time em Barcelona e ainda teria muito para contribuir no restante da temporada.

“Estamos naturalmente muito desapontados com a saída do Pietro (Fittipaldi), porque é um prazer trabalhar com ele, ele já trouxe muito para a equipe e não tenho dúvidas de que ele teria dado uma contribuição significativa para nossa temporada 2021”, disse Cox.

“Compreendemos e respeitamos totalmente a necessidade de agilizar sua programação devido às recentes mudanças no calendário do automobilismo. Atualmente, estamos vivendo em uma época muito incomum e desafiadora em que você precisa ser adaptável e as viagens internacionais são difíceis, e não há solução viável neste caso. Desejamos a Pietro tudo de bom com seus compromissos com a Haas na F1 e IndyCar, e esperamos ter a chance de trabalhar com ele novamente no futuro”, completou.