Equipe Honda Racing chega à Bolha 3 após cancelamento da terceira etapa do Sertões 2020

Condições climáticas impossibilitaram voos das aeronaves de monitoramento e resgate; Pilotos realizariam nesta terça-feira (3/11) a segunda parte da maratona

Campos Belos (GO) – A organização do Sertões cancelou na manhã desta terça-feira (3/11) a especial (trecho cronometrado) da terceira etapa, entre a Bolha 2, em Minaçu, e a Bolha 3, em Campos Belos, no estado de Goiás. O motivo foi as condições climáticas, com muita chuva, que impediram os voos das aeronaves de monitoramento e resgate. Assim, os pilotos da equipe Honda Racing, Bissinho Zavatti, Tunico Maciel, Jean Azevedo e Thiago Veloso, chegaram no início desta tarde na Bolha 3, após realizarem apenas o deslocamento pelo asfalto.

Sem a competição do dia, também não foi realizada a segunda parte da etapa maratona. Os pilotos finalizaram a segunda-feira sem ter apoio mecânico externo e teriam que completar os 369 quilômetros, sendo 200 de especiais da terceira etapa, para assim fazerem a manutenção das motos. “Essas adversidades acontecem em provas de rali. Ainda mais que havia previsão de chuva para esta edição, já que o Sertões está sendo realizado em um período diferente do habitual por conta da mudança do calendário devido à pandemia”, explica Dário Júlio, chefe da equipe Honda Racing de Rally.

Heptacampeão do Sertões na geral das motos, Jean Azevedo, que já participou de 18 edições do Dakar, ressalta também que o protocolo de segurança internacional das competições de rali proíbe ter etapa cronometrada nessas condições climáticas. “Com esse cancelamento, perdemos a segunda parte da maratona. Ontem tivemos um dia bastante duro e todos da equipe foram bem cautelosos para fechar o dia sem apoio mecânico sem surpresas. Fomos conservadores demais, porque não sabíamos que isso ia acontecer. Ainda temos quatro dias de disputas e daqui para a frente, a meta é recuperar esse tempo perdido”, conta Azevedo.

Após duas etapas do Sertões, Bissinho Zavatti mantém a liderança para a equipe Honda Racing na classe Moto 2 (antiga Production Aberta), com a CRF 450RX, e está na segunda colocação na geral das motos. Thiago Veloso segue na frente na categoria Brasil, exclusiva para modelos nacionais, com a CRF 250F, e ocupa o oitavo lugar na geral. Pela Moto 1 (antiga Super Production), Tunico Maciel e Jean Azevedo estão segundo e terceiro lugares na classificação da categoria, respectivamente. Na geral, Maciel é o terceiro e Azevedo, o sexto colocado.

Nesta quarta-feira (4/11), os pilotos partem da Bolha 3, em Campos Belos (GO), rumo a Bolha 4, no Tocantins. Serão 650 quilômetros, entre eles 329 contra o relógio. O dia promete especiais rápidas e um trecho de areia que vai exigir bastante da navegação.

O Sertões 2020 contará com 4.567 quilômetros no total, sendo 1.642 de especiais, que incluem passagem pelo Distrito Federal e pelos estados de Goiás e Tocantins. A chegada será no dia 7 de novembro, em Barreirinhas (MA). Os cinco primeiros dias da prova valem para o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country 2020.

A equipe Honda Racing de Rally é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, DID, Michelin e Seguros Honda.

Resultados – Sertões 2020

Classificação após a 2ª etapa – Geral Motos
1 – #3 – Ricardo Martins – 09:29:24
2 – #11 – Bissinho Zavatti – 09:33:42 – Honda CRF 450RX
3 – #1 – Tunico Maciel – 09:37:13 – Honda CRF 450RX
4 – #5 – Tulio Malta – 09:38:38
5 – #75 – Emerson Loth – 09:38:39
6 – #4 – Jean Azevedo – 09:39:49 – Honda CRF 450RX
8 – #58 – Thiago Veloso – 09:46:49 – Honda CRF 250F

Classificação após a 2ª etapa – Moto 1 (antiga Super Production)
1 – #3 – Ricardo Martins – 09:29:24
2 – #1 – Tunico Maciel – 09:37:13 – Honda CRF 450RX
3 – #4 – Jean Azevedo – 09:39:49 – Honda CRF 450RX
4 – #51 – Francisco Oliveira – 10:14:49

Classificação após a 2ª etapa – Moto 2 (antiga Production Aberta)
1 – #11 – Bissinho Zavatti – 09:33:42 – Honda CRF 450RX

2 – #5 – Tulio Malta – 09:38:38
3 – #75 – Emerson Loth – 09:38:39
4 – #8 – Bruno Leles – 09:49:18
5 – #10 – Luciano Gomes – 09:50:49

Classificação após a 2ª etapa – Brasil
1 – #58 – Thiago Veloso – 09:48:49 – Honda CRF 250F

2 – #33 – Rafael Espindola – 10:07:50 – Honda CRF 250F
3 – #52 – João Paulo Fornazari – 10:10:58 – Honda CRF 250F
4 – #28 – André Bezerra – 10:12:38 – Honda CRF 250F 
5 – #50 – Francisco Pitombeira – 10:39:01 – Honda XRE 300

Roteiro Sertões 2020*

4/11/2020 – quarta-feira
4ª etapa – Bolha 3 / GO a Bolha 4 / TO

Deslocamento inicial: 26 km
Trecho especial: 329 km
Deslocamento final: 295 km
Total: 650 km

O dia começa muito rápido, no estilo das especiais no Campeonato Mundial de Rally (WRC), e fica mais lento quando entra em um trecho com mata-burros, pedras e pontes – em algumas delas haverá radar. O grande desafio será o trecho de 60 km de areia, no qual a navegação será exigida ao máximo. Após o abastecimento, os competidores enfrentarão caminho travado e pontos de trial, em terreno característico de cerrado. Nos últimos 60 km, curvas de altas velocidades e chão com piçarra. 

5/11/2020 – quinta-feira
5ª etapa – Bolha 4 / TO a Bolha 5 / MA
Deslocamento inicial: 99 km
Trecho especial: 227 km
Deslocamento final: 284 km
Total: 610 km

Apesar dos km iniciais travados, a especial imprime altas velocidades em um trecho de areia, ao lado de uma plantação de eucaliptos. O terreno arenoso fica bem mais pesado até a metade do trajeto, quando assume as características do Jalapão, no Tocantins. Os competidores encerram a especial em terreno de piçarra, onde poderão atingir altas velocidades e sentir o prazer da pilotagem. 
  
6/11/2020 – sexta-feira
6ª etapa – Bolha 5 / MA a Bolha 6 / MA
Deslocamento inicial: 128 km
Trecho especial: 300 km
Deslocamento final: 313 km
Total: 741 km

A especial já começa com belas paisagens, por estradas de médias velocidades que vão ficando cada vez mais estreitas e travadas. A partir da metade, o trajeto fica mais rápido, com lombas e depressões. Haverá dois trechos com retas muito longas, de altíssimas velocidades, em terreno de piçarra. No final, será preciso mais atenção para completar a especial em trechos arenosos. 

7/11/2020 – sábado
7ª etapa – Bolha 6 / MA a Barreirinhas (MA)
Deslocamento inicial: 258 km
Trecho especial: 223 km
Deslocamento final: 34 km
Total: 515 km

A organização do Sertões promete deixar a melhor especial para o final. Com prova na areia, a navegação fará toda a diferença. Após um começo travado em piçarras, o trecho fica arenoso à medida que cruza pequenos riachos, os quais estarão secos na época da prova. Após o abastecimento, praticamente na metade da especial, as dificuldades serão extremas por conta da areia e da parte final com navegação por GPS em dunas. Com muitos way points a serem cobertos, qualquer erro pode ser fatal. O final em Barreirinhas promete ser apoteótico, a imagem a ser gravada nas memórias dos participantes. Chegar ao final do Sertões 2020 já será uma grande vitória. 

TOTAL DO PERCURSO: 4.567 km 
TOTAL DE ESPECIAIS: 1.642 km

* O roteiro é fornecido pela organização do evento e está sujeito a alterações.

Por favor, navegue até a página para ver este conteúdo.

 

Leia mais: https://mundopress.com.br/2020/11/03/equipe-honda-racing-chega-a-bolha-3-apos-cancelamento-da-terceira-etapa-do-sertoes-2020/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=equipe-honda-racing-chega-a-bolha-3-apos-cancelamento-da-terceira-etapa-do-sertoes-2020