Equipes mantém expectativa pelo retorno das provas na temporada 2020

Categoria é uma das que está parada devido a pandemia do coronavírus

Este final de semana, dias 17 a 19 de abril, a cidade de Estação, norte do RS, deveria estar recebendo a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade e a prova de abertura do Gaúcho. Porém, devido as diversas ações que estão sendo realizadas no Brasil para a prevenção e combate ao coronavírus (Covid-19), as competições de automobilismo no país estão suspensas.

Para Evandro Carbonera, da equipe Nova Itália RS Rally, a situação preocupa, mas eles diz que também é tempo de manter esperança na volta das competições. “Este momento em que estamos parados serve para que haja uma efetiva proteção de todos os envolvidos nas provas de ralis, desde nós competidores, pessoal que atua nas equipes até os torcedores, que vão para o barranco nos prestigiar. Sabemos que é um momento delicado e que exige cuidados de todos. Esperamos em breve podermos regressar às provas”, salienta.

Veja também:

O navegador Marcelo Dalmut, da equipe ACSA 4×4 Rally, enfatiza que o objetivo agora é também contribuir com organizadores e promotores para que a sequência das competições possa acontecer tão logo se normalize a pandemia do coronavírus (Covid-19). “É claro que gostaríamos de estar competindo, mas entende-se a situação e se possível, vamos também contribuir com sugestões, aguardar as orientações das autoridades em saúde, para que possamos voltar o mais breve possível”, frisa.

No Brasileiro, que teve a primeira etapa em Pomerode, SC, em março, Dalmut lidera a categoria Rally 2 (4×4), ao lado do piloto Ulysses Bertholdo. Eles venceram aquela etapa. Já Evandro e o navegador Juliano Gracioli competem pela categoria Rally 5 (4×2) e vivem a expectativa de brigar novamente pelo título nos campeonatos Brasileiro e Gaúcho nesta temporada.

Segundo José Haroldo Scipião Borges, presidente da Comissão Nacional de Rally (CNR), órgão ligado a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), reuniões virtuais estão sendo realizadas com a Diretoria da CBA toda semana. “Por último, fui informado que nossa comissão de Saúde que tem como Presidente o doutor Dino Altman, que neste mês, pelo menos até o dia 30, não teremos nenhuma decisão com relação ao retorno dos eventos automobilísticos. Esperamos que no início de Maio a comissão Médica da CBA nos der maiores informações. Independente destas informações, alguns promotores e Federações Estaduais já se manifestaram em relação a alguns eventos de rali”, ponderou.

O presidente do Automóvel Clube de Estação (ACE), entidade promotora da etapa que aconteceria nesta semana, no RS, salienta que o Clube vem analisando todos os possíveis cenários para a realização da etapa em um novo momento dentro desta temporada. “Estamos aguardando os próximos passos, as decisões que estarão vindo da CBA, da Federação Gaúcha, para juntos chegarmos a um entendimento sobre quando fazer a nossa prova”, completa.

A Nova Itália RS Rally – Terceira Edição compete nos Campeonatos Brasileiro e Gaúcho de Rali com o patrocínio da Cavaletti Cadeiras Profissionais, Kixiki Móveis e Erva-mate Rei Verde, com financiamento da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer, por meio do Pró-Esporte RS – Lei de Incentivo ao Esporte, e apoio da Graffoluz Indústria Gráfica, Faculdade Censupeg e Lussani Terraplanagens.

A equipe Acsa 4×4 compete no Brasileiro de Rali com o patrocínio da Vinícola Zanella, Doce Doce, Leve Sabor e Kixiki, com financiamento da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer, por meio do Pró-Esporte RS – Lei de Incentivo ao Esporte.

Texto e foto: Edson Castro
Gestor de Conteúdo
Prime Comunicação

Tagged : Velocidade

Close