Rally Minas Brasil: trabalho duro do início ao fim da prova

O Rally Minas Brasil abriu a temporada 2020 do rali nacional. A prova acontece neste final de semana, na cidade de Patos de Minas (MG), em trecho 100% inédito, de muitos obstáculos naturais e sem dar trégua aos competidores

Faça sol ou faça chuva… Enfrentar desafios e superar limites é o lema de quem organiza e pratica o off-road. Após encarar mais de dois meses de fortes chuvas durante a preparação do Rally Minas Brasil, a Rallymakers – organizadora do evento –, orgulhosamente deu a largada para a terceira edição da disputa, neste sábado, dia 07 de março. A concentração está na cidade de Patos de Minas (MG), com um grid formado por 63 veículos (entre motos, UTVs e carros). 

“Posso afirmar que essa foi uma das provas mais difíceis de ser levantadas. Choveu muito em diversas regiões do país, e em Patos de Minas não foi diferente. Tivemos chuvas praticamente todos os dias, o que por diversas vezes, inviabilizou o trabalho que já havia sido feito. Inúmeros foram os contratempos que enfrentamos até a conclusão da parte técnica do Rally Minas Brasil, mas a etapa está entregue”, contou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio. 

O roteiro do 3º Rally Minas Brasil foi totalmente inédito, com largada do Arraial dos Afonsos, passando por Santiago, Rio da Prata, Presidente Olegário e Trinta Paus. O percurso bem sinuoso e sem grandes retas, exigiu habilidade e resistência dos pilotos. Entre os obstáculos naturais, teve muitas erosões e trial que demandaram cuidado com os pneus e suspensão. Subidas e descidas de serras (passando pelas cristas), terreno liso e lama foram alguns dos desafios encarados pelos competidores. 

Acelera, que atrás vem gente 

O nível técnico de pilotos e navegadores tem evoluído constantemente. Cada vez mais habilidosos e ousados, isso faz com que a competitividade entre eles seja cada vez mais acirrada e “apimentada”. Mesmo em setores mais travados, eles aceleraram forte e passaram como “num piscar de olhos”. O público que acompanhou o primeiro dia do Rally Minas Brasil vibrou e se surpreendeu com a velocidade dos participantes. 

Para as categorias motos e UTVs, o rali começou com o prólogo – tomada de tempo que definiu a ordem de largada para a primeira etapa. Foram 3,5 quilômetros de retas, saltos e subidas. Feito isso, hora de colocar máquinas para acelerar no trecho cronometrado de 127 quilômetros. 

Na categoria motos, quem saiu na frente foi o piloto Francine Rossi, com o tempo de 02h20min44seg.       “Excelente prova, com piso muito bom. A chuva deu uma trégua e isso foi positivo. Mantive a calma para não cometer erros, principalmente, por conta do piso liso. A organização está de parabéns, pois com todas as dificuldades, foi capaz de preparar um roteiro excepcional”, declarou Rossi. Em segundo lugar ficou o piloto Marco Antonio Pereira (02h22min57seg) e, em terceiro, o piloto Bruno Leles, na marca de 02h25min38seg. 

Entre os UTVs, o piloto Maurício Rocha veio para repetir o resultado do ano passado no Rally Minas Brasil, quando se sagrou campeão do evento. Em busca do “bi”, ele já deu o primeiro passo e venceu o primeiro dia do certame, com 02h04min13s. “Prova do jeito que eu gosto, bem sinuosa, em serras e com várias subidas e descidas. Em virtude do piso liso, escorregava bastante, aumentando a emoção. Agora, vou buscar o melhor resultado no domingo, para ser novamente o vencedor deste rali”, salientou Rocha, que terá a marcação cerrada dos concorrentes, uma vez que o piloto Christian Klawa veio logo atrás dele, com uma diferença de apenas 34 segundos (02h04min39seg), e o piloto Richard Fliter, na mesma tocada ocupou a terceira posição, somente 19 segundos de Klawa. 

Os off-roaders da categoria carros tiveram um trecho cronometrado de 137 quilômetros, que foi percorrido por duas vezes (logo, aceleraram por 274 quilômetros). Os vencedores da etapa foram Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio. “Quero agradecer ao pessoal da Rallymakers, pois fazia tempo que eu não corria uma prova tão boa como essa, principalmente, em termos de roteiro; foi realmente sensacional. Foi um rali de muito trabalho, tanto para o piloto quanto para o navegador, e isso só engradece o evento e nos anima a voltar no ano que vem”, destacou o navegador Bentivoglio. A dupla Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo ficou na segunda posição (04h28min10seg), com Julio Capua e Bina Cavassin ocupando o terceiro lugar (04h39min13seg). 

O Rally Minas Brasil tem sequência neste domingo (08), com largada para o trecho cronometrado às 8h. 

Classificação – 3º Rally Minas Brasil

Primeiro dia

Categoria Motos 

1º Francine Rossi, 02h20min44seg

2º Marco Antonio Pereira, 02h22min57seg

3º Bruno Leles, 02h25min38seg

4º Christhiano Pressi, 02h26min03seg

5º Jesus Vicente Ribeiro, 02h26min21seg

Categoria UTVs 

1º Maurício Rocha, 02h06min12seg

2º Christian Klawa, 02h06min46seg

3º Richard Fliter, 02h07min02seg

4º Marco Ortega Garcia, 02h07min39seg

5º Fábio Ruediger e Eduardo Bampi, 02h08min18seg

Categoria Carros 

1º Lucas Moraes e Kaique Bentivoglio, 04h23min57seg

2º Glauber Fontoura e Jhonatan Ardigo, 04h28min10seg

3º Julio Capua e Bina Cavassin, 04h39min13seg

4º Rodrigo Ache e Luis Felipe Eckel, 04h44min03seg

5º Rodrigo Khezam e Pipo Mirone, 04h44min39seg 

O 3º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers. Apoio daTransmáquinas, Guia Investimentos, Sementes Ouro Verde, Bompack, Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG e FMA

Close