Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin sobem posições no Rally Dakar 2020

Neom (Arábia Saudita) – O terceiro dia do Dakar 2020, que começou e terminou em Neom, na Arábia Saudita, contou mais uma vez com a presença de Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin no top 10 do dia entre os UTVs (SxS). Os brasileiros da equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing fecharam a etapa desta terça-feira (7/1) em oitavo lugar e subiram sete posições na classificação geral da categoria. Agora estão em 19º na corrida pelo título.

Ao todo, foram percorridos 504 quilômetros, sendo 427 contra o relógio, finalizados com outra vitória do UTV Can-Am Maverick X3 – dessa vez com os espanhóis Gerard Farres Guell e Armand Monleon, também da equipe oficial da fábrica canadense. Na classificação geral, os companheiros de time Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos, assumiram a ponta do ranking.

Para Varela, foi mais uma etapa repleta de desafios. “Hoje foi igual aos outros dias: pedra, pedra e mais pedra. A navegação estava bem difícil, erramos três vezes e um pneu furou. Estávamos liderando a maior parte da prova, mas faz parte. O nosso UTV Can-Am Maverick X3 está inteiro e amanhã começa tudo de novo”, conta o piloto, que ao lado de Gugelmin é atual campeão mundial de Rally Cross Country da classe T3 e do Dakar em 2018 nos UTVs.

Gugelmin reforça o objetivo de cada dia, conseguir uma “escalada” na tabela de classificação. “Hoje foi um bom dia, estamos melhorando a cada etapa e queremos seguir assim, para ver o que conseguimos no final do rali. Hoje a navegação foi bastante exigida, quando chegamos em um lugar havia dois caminhões vindo pela esquerda, outros dois pela direita e mais dois carros, estava todo mundo perdido. Demorei um pouco para achar o caminho, são esses pequenos detalhes que fazem toda diferença, já que lideramos boa parte da prova. Tudo isso, somando o pneu furado, custou a nossa vitória no dia: terminamos a apenas 3min52seg dos líderes, em oitavo lugar. A prova está extremamente competitiva, a diferença é muito pequena em uma especial que teve mais de 400 km”, relata o catarinense de 37 anos.

Nesta quarta-feira (8/1), a caravana do Dakar 2020 deixa Neom e parte para Al-`Ula. O percurso terá 672 quilômetros, sendo 453 cronometrados, em trechos arenosos e seções de cascalho. A navegação também continuará como um dos grandes desafios. “A quarta etapa será bastante puxada, com muita pedra e estrada, além de passagens por rios secos. Estamos prontos para acelerar”, completa Gugelmin.

O Dakar 2020 começou com 46 UTVs inscritos, sendo 33 da marca Can-Am. A 42ª edição do Rally Dakar tem também as categorias de motos, quadriciclos, carros e caminhões. A linha de chegada da prova será na cidade de Qiddiya, no dia 17 de janeiro, após cerca de 7800 km percorridos (pouco mais de 5000 km de especiais no total).

Rally Dakar 2020 – Categoria UTVs (SxS)
Acumulado (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 13:15:16 – Can-Am Maverick X3
2 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 13:15:31 – Can-Am Maverick X3
3 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 13:16:56 – Can-Am Maverick X3
4 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 13:22:57 – Can-Am Maverick X3
5 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 13:27:55 – Can-Am Maverick X3

6 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 13:38:06
7 – #412 – Mitchell Guthrie (EUA) / Ola Floene (NOR) – 14:01:00
8 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 14:27:25 – Can-Am Maverick X3
9 – #420 – Jesus Puras / Xavier Blanco (ESP) – 14:28:50 – Can-Am Maverick X3
10 – #443 – Aleksei Shmotev (RUS) / Andrei Rudnitski (BLR) – 14:32:52 – Can-Am Maverick X3
19 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 15:52:10 – Can-Am Maverick X3

Resultados da 3ª etapa (extraoficiais) – Dez primeiros
1 – #401 – Gerard Farres Guell / Armand Monleon (ESP) – 4:42:47 – Can-Am Maverick X3
2 – #411 – Sergei Kariakin / Anton Vlasiuk (RUS) – 4:43:05 – Can-Am Maverick X3
3 – #405 – Casey Currie / Sean Berriman (EUA) – 4:44:24 – Can-Am Maverick X3
4 – #419 – Aaron Domzala / Maciej Marton (POL) – 4:44:42 – Can-Am Maverick X3
5 – #410 – Jose Antonio Lopez / Diego Gil (ESP) – 4:44:53 – Can-Am Maverick X3
6 – #427 – Austin Jones / Kellon Walch (EUA) – 4:45:53 – Can-Am Maverick X3

7 – #404 – Conrad Rautenbach (ZWE) / Pedro Bianchi Prata (POR) – 4:46:35
8 – #402 – Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (BRA) – 4:46:39 – Can-Am Maverick X3
9 – #400 – Francisco “Chaleco” Lopez / Juan Pablo Vinagre (CHI) – 4:54:16 – Can-Am Maverick X3
10 – #417 – Axel Alletru (FRA) / Francois Begun (BEL) – 4:57:03 – Can-Am Maverick X3

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs

8/1
Etapa 4 – Neom / Al-`Ula
Deslocamento – 219 km
Especial – 453 km
Total do dia – 672 km

9/1
Etapa 5 – Al-`Ula / Ha’il
Deslocamento – 210 km
Especial – 353 km
Total do dia – 563 km

10/1
Etapa 6 – Ha’il / Riyadh
Deslocamento – 352 km
Especial – 478 km
Total do dia – 830 km

11/1
Dia de descanso – Riyadh

12/1
Etapa 7 – Riyadh / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 195 km
Especial – 546 km
Total do dia – 741 km

13/1
Etapa 8 – Wadi Al Dawasir / Wadi Al Dawasir
Deslocamento – 239 km
Especial – 474 km
Total do dia – 713 km

14/1
Etapa 9 – Wadi Al Dawasir / Haradh
Deslocamento – 476 km
Especial – 415 km
Total do dia – 891 km

15/1
Etapa 10 – Haradh / Shubaytah
Deslocamento – 74 km
Especial – 534 km
Total do dia – 608 km

16/1
Etapa 11 – Shubaytah / Haradh
Deslocamento – 365 km
Especial – 379 km
Total do dia – 744 km

17/1
Etapa 12 – Haradh / Qiddiya
Deslocamento – 73 km
Especial – 374 km
Total do dia – 447 km

TOTAL DO PERCURSO – 7855 km
TOTAL ESPECIAIS – 5096 km

* As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas e alterações.

Sobre a BRP – A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as embarcações Sea-Doo, os veículos on-road e off-road da Can-Am, os barcos Alumacraft e Manitou e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor. Com vendas anuais de US$ 4,5 bilhões em mais de 100 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 10.350 pessoas motivadas e engenhosas.

www.brp.com
@BRPNews

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Evinrude, Rotax, Can-Am, Alumacraft, Manitou, Maverick X3 e o logotipo da BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários.

Por favor, navegue até a página para ver este conteúdo.