Ducati conquista três prêmios em novembro

 
Neste mês de novembro a Ducati recebeu três importantes premiações. Eleita pelo voto popular como a marca de maior “Emoção” do mercado, a Ducati recebeu ainda o prêmio de melhor modelo na categoria esportiva com a Panigale V4 S, e o modelo ainda foi eleito como a “Moto do Ano” no Brasil.
 
 
 
Novembro/2019 – Os prêmios Moto do Ano – que avalia através de jurados especializados os modelos lançados no ano – e Moto de Ouro – que elege os modelos de maior destaque segundo voto popular – elegeram a Ducati Panigale V4 S como a motocicleta de maior destaque no mercado nacional.
 
 
 
 
 
 
 
MELHOR ESPORTIVA E MELHOR MOTO ENTRE TODOS AO LANÇAMENTOS DE 2019
 
A Panigale V4 S – que começou a ser produzida no Brasil no final de agosto – substitui a icônica 1299 Panigale com aumento do desempenho e na facilidade de condução, oferecendo aos pilotos grandes emoções e diversão. Desenvolvido em estreita colaboração com a Ducati Corse, o novo modelo explora o know-how e a tecnologia do mundo das corridas para ser a moto de estrada mais próxima dos modelos presentes no MotoGP.
 
O seu desempenho é sublinhado por um design que, mesmo em continuidade à superesportiva que a precedeu, transmite de forma ainda mais destacada a sensação de poder e de essencialidade, típica das motos de competição Ducati.
 
O nome Panigale V4 S está em sintonia com o charme que ela evoca para os fãs, e as iniciais “V4” identificam o tipo de motor ao mesmo tempo em que inaugura uma nova era da fabricante italiana de motocicletas.
 
O modelo é equipado com suspensões Öhlins refinadas com o sistema Smart EC 2.0 e componentes de nível superior, como rodas de alumínio forjado e uma bateria de íons de lítio.
 
A filosofia seguida pela equipe de desenvolvimento da Panigale V4 S é a mesma que impulsiona o design de uma moto de competição na Ducati: a busca pela integração total entre o motor, o chassi e o piloto. Para atingir este objetivo foram utilizadas tecnologias derivadas do MotoGP, enquanto o desenvolvimento na pista – feito em conjunto com os técnicos e pilotos da Ducati Corse – possibilitou a criação de uma moto extremamente eficaz na pista, mas também agradável na estrada.
 
O motor Desmosedici Stradale é um V4 de 90° com uma distribuição Desmodromic como o Desmosedici GP, do qual também leva o valor de 81 mm (o máximo permitido pelo regulamento técnico da MotoGP). Isso foi associado a uma corrida mais longa (que leva a um deslocamento total de 1.103 cm3) para aumentar o torque em velocidades baixas e médias do motor e reduzir a velocidade máxima para tornar a entrega mais gerenciável. O novo motor Ducati tem uma potência de 214 cv, a 13.000 rpm, o que torna a Panigale V4 S a moto com melhor desempenho no segmento, mas ainda assim agradável na estrada graças a um binário de 12,6 kgm a 10.000 rpm.
 
Apesar destes desempenhos como referência, a Desmosedici Stradale permite longos intervalos de manutenção que incluem o controle da folga das válvulas a cada 24.000 km.
 
O motor da Panigale V4 S é o único no segmento das esportivas a ter a configuração de 90° V e a usar tecnologias como o virabrequim contra a rotação e a ordem de ignição de “pulso duplo”. Essas soluções contribuem para tornar a moto ágil na mudança de direção e estável e rápida na estrada, além de garantir um gerenciamento fácil do torque de saída nos cantos. O já alto poder do motor Desmosedici Stradale na configuração padrão cresce ainda mais, alcançando 226 hp, encaixando o escape de corrida completamente em titânio, feito por Akrapovic na específica Ducati Corse.
 
 
 
 
 
Panigale V4 S
 
* Disponível na cor Red Ducati com moldura cinza e jantes pretas
 
* Preço sugerido ao consumidor: R$ 109.900,00
 
Para obter o RELEASE COMPLETO, VIDEOS e FOTOS acesse o link: www.ducati.com/br/pt/eventos/v4s
 
 
 
Os modelos da Ducati estão à venda em todo o Brasil, em exposição na rede de concessionárias da marca que hoje conta com 10 concessionárias no Brasil: duas em São Paulo Capital (Mooca e em breve Moema), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Goiânia (GO), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).