Charles Leclerc terá nova unidade de potência em São Paulo, mas perderá posições no grid de largada

Charles Leclerc vem para o Grande Prêmio do Brasil neste final de semana e terá que largar de trás. Isso graças à confirmação de que ele terá uma nova unidade de força da Ferrari, e com ela uma penalidade no grid, para a corrida de São Paulo, após problemas com carros em Austin.

Leclerc sofreu um vazamento de óleo nos treinos, levando a equipe a trocar sua unidade de energia por uma versão mais antiga que ele utilizou no início da temporada. Para o Brasil, ele voltará a uma nova unidade com especificação atual, o que significa que o piloto monegasco cairá pelo menos cinco lugares no grid, mas provavelmente perderá mais.

“Charles receberá uma nova unidade de energia, pois a dele foi danificada no sábado em Austin, o que significa que ele teve que usar uma versão usada e menos potente no fim de semana”, disse o diretor da equipe, Mattia Binotto.

“Conseguir uma nova unidade significa ter uma penalidade no grid em São Paulo, mas devemos voltar ao nosso nível de desempenho e mostrar algum espírito de luta para terminar a temporada com uma nota alta. Isso será importante para confirmar que estamos progredindo com nosso carro e para aproveitar um pouco desse impulso no trabalho de inverno.”

Apesar da queda no grid, Leclerc está tentando se recuperar em São Paulo depois que ele ficou em quarto lugar no GP dos EUA. Com duas rodadas restantes, ele também vai querer confirmar o terceiro lugar na classificação de pilotos.

Atualmente, ele esta na frente de Max Verstappen, com 249 pontos contra 235, com o companheiro de equipe, Sebastian Vettel em quinto.

Foto: Scuderia Ferrari

Close