Bruno Senna vai pilotar McLaren MP4/4 no GP Brasil

Como forma de homenagear um dos maiores ídolos brasileiros de todos os tempos, Ayrton Senna, a Heineken®, patrocinadora global da F1, em parceria com a família Senna, promove volta inédita da McLaren modelo MP4/4 (temporada 1988), em São Paulo, na véspera da 47ª edição do FORMULA 1 HEINEKEN GRANDE PREMIO DO BRASIL, no domingo (17/11) às 12h05. A ação faz parte de uma série de ativações criadas pela marca para celebrar em 2019 os 25 anos do legado do tricampeão mundial.          

“Nos sentimos honrados em anunciar a primeira volta da icônica McLaren modelo MP4/4 (temporada 1988) no Autódromo de Interlagos. Em 2019, anunciamos uma parceria inédita com a família Senna e, ao longo do ano, convidamos o grande público a celebrar os 25 anos do legado de Senna. Esta volta é a melhor forma que encontramos de coroar esta parceria com chave de ouro. Será um momento único em que mostraremos ao mundo a força e o poder de união de Ayrton Senna”, celebra o gerente da marca Heineken®, Guilherme Retz.

Tido por muitos entusiastas da F1 como o melhor carro de corrida de todos os tempos, sendo detentor de muitos recordes históricos dentro da principal categoria do automobilismo, o McLaren MP4/4 teve como pilotos oficiais Alain Prost e Ayrton Senna, que inclusive conquistou o seu primeiro título de campeão mundial da Formula 1® em 1988. Como forma de homenagear o ídolo Ayrton Senna, inspirar as novas gerações e emocionar os fãs, a Heineken, em parceria com a Família Senna, preparou uma surpresa para os espectadores do GP Brasil. O veículo icônico ficará exposto no setor H, mais precisamente na arquibancada Heineken®, local de onde, no domingo 17/11, ele irá partir e percorrer pela primeira vez o Autódromo de Interlagos, em São Paulo, sendo pilotado por Bruno Senna, sobrinho de Ayrton. Clique aqui para ver algumas imagens do McLaren modelo MP4/4.

Os números e as conquistas do McLaren MP4/4 na temporada F1 1988:

  • A equipe McLaren com o modelo MP4/4 conseguiu 199 pontos dos 240 em disputa;
  • Foram 15 vitórias (Ayrton Senna 8 e Alain Prost 7) nos 16 GPs disputados naquele ano;
  • Foram 15 pole positions (Ayrton Senna 13 e Alain Prost 2) em 16 GPs disputados naquele ano;
  • Com o modelo MP4/4, Ayrton Senna e Alain Prost ocuparam juntos a primeira fila do grid de largada em 12 ocasiões de 16 possíveis;
  • Com este carro, a equipe McLaren conquistou o Mundial de Construtores e as duas primeiras posições no Mundial de Pilotos na temporada de Formula 1® em 1988.

Além desta ação, a Heineken® trará outras ativações que permearão durante todo o final de semana do FORMULA 1 HEINEKEN GRANDE PREMIO DO BRASIL. Na arquibancada Heineken®, por exemplo, os fãs de automobilismo terão acesso a um lounge especial e poderão disputar corridas em uma pista de autorama profissional, assim como também sentir a emoção de correr em Interlagos dentro de um simulador de corrida que tem as cores do capacete icônico de Senna e proporcionará uma volta onboard narrada pelo próprio Ayrton. Por fim, o espaço também terá uma exposição com itens do piloto (capacete, macacões, troféus e outros itens do acervo do Instituto Ayrton Senna), além de uma réplica do kart usado pelo piloto. 

Toda a ação foi desenvolvida em parceria com a Red Door Agency, que assina a produção geral do espaço Heineken® no Autódromo de Interlagos.

A volta inédita da McLaren no Autódromo de Interlagos é a quarta ação da Heineken® em parceria com a família Senna. A primeira aconteceu em maio, durante o Senna Day, no qual a marca ofereceu um simulador de corrida com as cores do capacete icônico de Senna. Já o segundo momento da parceria teve início em setembro e vai até o final de novembro, onde a cada post publicado na timeline das redes sociais (Instagram e Twitter e no Facebook) com a #ObrigadoSenna, R$ 5,00 são destinados ao Instituto Ayrton Senna, que contribui ativamente com o desenvolvimento da educação pública brasileira. Já o penúltimo ato é o HEINEKEN F1 FESTIVAL – SENNA TRIBUTE, evento de F1 nas ruas, que acontece no sábado, 9 de novembro, no Obelisco do Parque do Ibirapuera.

Foto: Norio Koike/ASE