3ª etapa do campeonato brasileiro de motovelocidade em Goiânia

Foi disputada no domingo, 07 de julho, no Circuito Internacional Ayrton Senna, em Goiãnia, a terceira etapa do Campeonato bBleiro de Motovelocidade – CBM, e a segunda etapa do Goiás Superbike. O campeonato brasileiro corre junto com os estaduais e pontua em separado.


Na primeira corrida do dia, categoria 300cc, Bruno Cesar e Rafael Rosa, protagonizaram o duelo do fim de semana. Os dois pilotos disputaram cada centímetro de asfalto durante toda a prova, arrancando aquele tradicional “oohhh” das arquibancadas a cada passagem pelo retão. No final Bruno levou a melhor, vencendo com 26 centésimos de segundo de vantagem.


Na categoria 600cc, quatro pilotos lutam pelo título deste ano. Os paulistas Michel Velludo (Tato Racing/Terranew), atual campeão e Sergio Laurentys (Feltrin Motorsports). O mineiroToninho Franzen (O2BH/Kawasaki/Turano), e a local Indiana Munoz (Future Motors/W.Vaz Racing). Na prova mais aguardada do dia, michel largou melhor e saiu na frente do pole position Serginho. Indi e Toninho completavam os quatro primeiros. Da metade para o final, Serginho assumiu a liderança seguido por Michel, Indi e Toninho. Nas últimas voltas, a local Indi passou os dois, assumiu e venceu, cruzando em primeiro. Como Indi não levou sua moto para a vistoria, acabou desclassificada. Serginho, levou sua moto para vistoria e acabou penalizado em 5 segundos por excesso de potência, ficando em terceiro. Por fim a vitória caiu no colo do Michel, que não comemorou, “não é bacana vencer desse jeito, mas regulamento é para ser seguido”, finalizou. Toninho herdou o segundo posto reclamando que”chegava nos ponteiros no miolo e perdia muito na reta. Agora vou me dedicar em acertar a moto para render melhor nas retas”, explicou. Nos boxes pós corrida, o ambiente ficou pesado.


Na principal categoria, a 1000cc, Danilo Lewis (Alfax Maxracing Cobreq Udiaço BMW) continua sua jornada solitária lá na frente. Montado na sua BMW, largou na pole, abriu vantagem e venceu sem ser ameaçado. Em segundo, Kioman Munoz (Future Motors/W.Vaz Racing/AçaiVita) é o favorito ao vice-campeonato. Apesar de ter vencido as três etapas disputadas até aqui, Danilo mantém uma humildade inabalável, “ainda temos muito trabalho pela frente e não tem nada garantido”. Para a Suzuki GSX R 1000 R 2019, do piloto Pedro Lins (Grupo Saga/ Argamil/CH Barra), foi um final de semana para esquecer. “Tinhamos uma grande expectativa na estréia da nova suspensão Holins, mas um problema nos pegou de surpresa. Um vazamento na tampa do cabeçote impediu o avanço na folha de tempos”. O piloto da Center Moto Racing Team, largou em último e chegou na sexta colocação. A quarta etapa do campeonato brasileiro de motovelocidade será disputada em Curvelo (MG), no Circuito dos Cristais dia 06 de outubro.

Texto e fotos: Marcelo Moreira

* Marcelo Moreira é fotógrafo especializado em esportes a motor.


Anterior:

Próxima: