Derani vence de novo em Sebring

Foi a terceira vitória de Pipo, desta vez em dupla com Felipe Nasr.

Hélio Castro Neves ficou em quarto.

Pipo Derani caminha a passos largos para se firmar como um dos grandes nomes da categoria Endurance dos Estados Unidos após conquistar as 12 Horas de Sebring pela terceira vez em quatro anos. Desta vez o piloto paulista venceu pilotando um Cadillac  DPi em conjunto com o brasiliense Felipe Nasr e o norte-americano Eric Curran; em suas vitórias anteriores Pipo conduziu um Ligier JSP2 Honda, em 2016 e um Nissan DPi em 2018. Tal qual aconteceu na mais recente edição das 24 Horas de Daytona, na qual o trio vencedor  de Sebring terminou em segundo lugar, a competição foi marcada pela chuva, mas desta vez o evento chegou ao seu final sem interrupção.

Após 12 horas de prova, 11 segundos separaram Helio Castro Neves do primeiro lugar (Scott LePage/IMSA)

Após 12 horas de prova, 11 segundos separaram Helio Castro Neves do primeiro lugar (Scott LePage/IMSA)

A diferença para o segundo colocado – o Caddillac DPi de Roger Van Der Zande/ Jordan Taylor e Matthieu Vaxivier foi de apenas 1”030, a menor da história da competição que é disputada há 67 anos. O trio vencedor liderou 249 das 348 voltas da competição em que os quatro primeiros receberam a bandeirada separados por 11”331, diferença que separou os ganhadores do Honda Accura de Helio Castro Neves/Rick Taylor e Alexander Rossi.

 Derani, Nasr e Curran lideraram tanto na pista molhada quanto na pista seca (José Mário Dias)

Derani, Nasr e Curran lideraram tanto na pista molhada quanto na pista seca (José Mário Dias)

Com o resultado deste ano Derani passa a dividir com os norte americanos Phil Hill (Campeão Mundial de F-1 em 1961), Mario Andretti (Campeão Mundial de F-1 em 1978), o belga Oliver Gendebien, e os alemães Hans-Joachim Stuck e Marco Werner o quarto lugar na lista de maiores vencedores da competição que acontece em um circuito montado na antiga base aérea de Hendricks, construída para a Segunda Guerra Mundial. O piso de concreto é o maior obstáculo para os carros pois sua textura irregular impõe muita vibração e esforço ao chassi dos carros.

O Mercedes AMG GT3 que Felipe Fraga divide com Ben Keating e Jeroen Bleekemolen (Jack Gastald/IMSA)

O Mercedes AMG GT3 que Felipe Fraga divide com Ben Keating e Jeroen Bleekemolen (Jack Gastald/IMSA)

O paraense radicado em Tocantins Felipe Fraga completou 330 voltas e terminou em 23Olugar (quinto na categoria GTD) a bordo de um Mercedes AMG-GT3 dividido com Ben Keating e Jeroen Bleekemolen; três posições atrás ficou Bia Figueiredo com o Acura NSX da mesma categoria compartido com Katherine Legge e Christina Nielsen.

Bia Figueiredo (Honda/Accura NSX) voltou a competir em equipe feminina (JackGastald/IMSA)

Bia Figueiredo (Honda/Accura NSX) voltou a competir em equipe feminina (JackGastald/IMSA)

O resultado:

1) Felipe Nasr/Eric Curran/Pipo Derani, Whelen Engineering Racing Cadillac DPi, 348 voltas em 12h00’15”925;
2) Renger Van Der Zande/ Jordan Taylor/ Matthieu Vaxiviere, Minolta Cadillac DPi, a  1”030;
3) João Barbosa/Brendon Hartley/Filipe Albuquerque, Sampling Racing Cadillac DPi, a 4”023;
4) Ricky Taylor/Hélio Castro Neves/Alexander Rossi, Acura Team Penske, Acura DPi, a 11”331;
5) Jonathan Bennett/Colin Braun/Romain Dumas, CORE Nissan DPi, a uma volta

Próxima etapa do campeonato IMSA: 13 de abril, Long Beach, Califórnia

Leia mais: https://faspnet.com.br/derani-vence-de-novo-em-sebring/


Anterior:

Próxima:
Traduzir »