Fórmula E: embalado por vitória histórica, Lucas segue confiante para Hong Kong

Autor de uma verdadeira façanha na chegada do e-Prix do México, Di Grassi mantém foco na briga pelo título

Depois da mais emocionante chegada da história do Campeonato Mundial de Fórmula E, na qual conquistou a vitória ultrapassando o alemão Pascal Wehrlein pelo lado de fora da pista e derrapando nas quatro rodas, a apenas dois metros da linha de chegada, Lucas Di Grassi segue embalado para a disputa da quinta etapa da temporada. Agendada para este domingo (10), em Hong Kong, a prova será a primeira após a vitória espetacular do brasileiro no e-Prix do México, realizado há algumas semanas.

Até o momento o campeonato teve quatro corridas, todas com vencedores diferentes: António Félix da Costa (Portugal, equipe BMW Andretti) na Arábia Saudita, Jérôme D’ Ambrosio (Bélgica, Mahindra Racing) no Marrocos, Sam Bird (Inglaterra, Virgin Envision Racing) no Chile e Lucas Di Grassi (Brasil, Audi Sports Abt Schaeffler) no México. O revezamento nas quatro primeiras das treze etapas deste ano é um indício que o título deve ser disputado até as corridas finais – como tem sido a regra na Fórmula E.

“Nossa equipe trabalhou duro nos últimos meses e agora os resultados estão aparecendo – pois estamos novamente em condição de brigar por pódios e vitórias, como fizemos no México”, ressalta Lucas. “Precisamos levar esse embalo que ganhamos na última corrida para a etapa de Hong Kong. A cada corrida fica mais claro como a Fórmula E é imprevisível. A nossa meta sempre é buscar o melhor resultado possível e não relaxar um segundo sequer até conseguirmos essa meta”, completou o brasileiro da equipe Audi Sport Abt Schaeffler.

Pela primeira vez Hong Kong não abrirá a temporada da Formula E – sendo deslocada para o posto de quinta corrida do ano. A pista de 1,860 km é estreita mas desafiadora, e tem sido cenário de boas atuações do campeão mundial de 2017. Em 2016, por exemplo, Lucas conquistou o segundo lugar depois que um acidente o obrigou a fazer um pit stop extra – aumentando sua incrível coleção de 28 pódios.

“Teremos que ser muito precisos nas tomadas de tempo para o grid, pois ultrapassar aqui é muito difícil e você tem que assumir alguns riscos excepcionais para isso. Então, largar entre os primeiros é o um passo importante para um bom resultado em Hong Kong”, detalha Di Grassi.

A prova deste domingo terá largada às 16h locais (5h De Brasília), com duração de 45 minutos mais uma volta e transmissão pela Fox Sports.

Classificação após quatro etapas: 1) Jérôme D’Ambrosio (Bélgica), 53 pontos; 2) António Félix da Costa (Portugal), 46; 3) Sam Bird (Inglaterra), 45; 4) Lucas Di Grassi (Brasil), 34; 5) Pascal Wehrlein (Alemanha), 30; 6) Andre Lotterer (Alemanha), 29.


Anterior:

Próxima:
Traduzir »