Stock Light: confirmado em dois campeonatos, Raphael Teixeira busca temporada completa na série de acesso à Stock Car

Aos 31 anos, Raphael Teixeira prepara-se para a temporada
mais movimentada de seus 13 anos de carreira

Depois de três participações na categoria de acesso à Stock Car, piloto goiano de 31 anos negocia participação na temporada completa em 2019

Raphael Teixeira terá em 2019 a temporada mais movimentada de sua carreira de 13 anos no automobilismo. Com participação já definida na Turismo Nacional e na Copa JR, o piloto goiano de 31 anos segue trabalhando também para estar no grid da Stock Light, categoria de acesso à Stock Car. Ele mantém com a Motorfast Racing, equipe do Rio de Janeiro, negociação para disputar a temporada completa da série de acesso à Stock Car.

“Fiz duas corridas da Stock Light pela Motorfast no ano passado, e tinha feito uma também em 2013, pela J. Star Racing”, relembra o goiano. “A meta da minha carreira é chegar à Stock Car, e por isso acho muito importante fazer um ano completo na Stock Light. Tudo que fiz na minha carreira teria sido em vão se eu não conseguisse uma oportunidade de tentar o acesso. É o caminho natural dentro desse conceito de profissionalização”, ele entende.

Teixeira teve atuação movimentada nas etapas que disputou em 2018. “Na de Goiânia fiquei sem comunicação por rádio. O piloto que estava à minha frente freou para entrar no box e acabei batendo nele foi uma confusão, isso levou à minha desclassificação da prova. Tinha tudo para terminar entre os três primeiros. Em São Paulo o fim de semana não foi feliz, tivemos problemas com o carro, mas foi nosso potencial ficou comprovado”, resume.

Enquanto negocia com a Motorfast e avalia os convites que revela ter recebido de outras duas equipes para disputar as oito etapas da Stock Light, Raphael Teixeira prepara-se para cumprir sua primeira temporada na Turismo Nacional, categoria criada em 2017 e que devolveu as provas de modelos com motor 1.6 ao âmbito brasileiro do automobilismo. Ele será piloto do Fiat Mobi da Brandão Motorsport, equipe goiana chefiada por Hélio Brandão Filho.

“A Turismo Nacional tem crescido muito e está em uma fase positiva no que diz respeito à montagem de carros novos, os da Classe 1. Já são quase 40 carros só nesta classe. Foi o que me abriu os olhos para esse novo cenário”, comenta. “O grid tem nomes muito fortes, alguns que eu já conheço de outras categorias. Acredito muito no meu trabalho e no potencial da minha equipe, estamos todos bastante empolgados com o projeto”.

Na Copa JR, série que acompanha a Copa Centro-Oeste de Marcas em Goiânia e que tem seus carros impulsionados por motores 1.4, Teixeira estará na pista como titular de um dos GM Corsa da JM Motorsport, equipe chefiada por João Manoel. O carro estará sob responsabilidade técnica de José Wilson. “A Copa JR é um xodó que eu tenho. Apostei na categoria no ano passado, em um grid de 10 carros, e hoje já são praticamente 20”, informa.

Teixeira foi terceiro colocado na pontuação final da Copa JR em 2018. “Não disputei a etapa, que aconteceu no mesmo fim de semana da Stock Light em São Paulo. Em dez corridas liderei oito e ganhei três. Também fiz uma pole e consegui os dois recordes de pista da temporada, de pole e de melhor volta”, enumera. “Poderia ter vencido mais vezes, enfrentei quebras e acidentes que dificultaram um pouco as coisas. Vamos buscar melhor sorte neste ano”.

Somando os calendários da Turismo Nacional e da Copa JR, mais sua participação na 33ª Cascavel de Ouro, marcada para o dia 3 de novembro em Cascavel, Teixeira contabiliza mais de 40 corridas na temporada, número que pode superar a casa de 50 a partir do aguardado acordo para correr na Stock Light. Ele atua em 2019 com apoio da Rádio Bons Ventos, Fujioka, Banco de Patrocínios, Samedh, MettaCard, Auto Giro Peças, Motul e Sparco.
 

Texto: Assessoria
Foto: Divulgação


Anterior:

Próxima:
Traduzir »