F1: Lauda diz que transplante de pulmão foi pior que acidente em Nurburgring

Niki Lauda precisou passar por um transplante de pulmão em 2018 e acredita que a recuperação do procedimento que passou neste ano foi mais complicada do que a do acidente em Nurburgring, em 1976, que é um dos mais famosos da Fórmula 1 e fez o ex-piloto austríaco perder parte da temporada por causa das queimaduras e fraturas.

“Não é comparável. Nunca estive em uma batalha tão complicada quanto agora”, declarou ao jornal Osterreich. “Todos os dias eu contava os dutos de ventilação da sala. Você precisa de algo para se distrair da inatividade. Certamente foi a pior experiência da minha vida”, completou ao falar sobre o fato de ter ficado do fim de julho até agosto no hospital.

Tricampeão mundial, Niki Lauda ainda revelou um pouco de sua rotina. Apesar de estar com o novo pulmão funcionando perfeitamente, seus músculos sofreram atrofia por causa do longo período de inatividade, o que está forçando ele fazer fortalecimento.

“Não tenho tempo para ler. Levanto às oito da manhã e meu programa de treinamento começa, tomo café da manhã com as crianças e depois vou para a quadra de tênis. A única coisa que realmente importa para mim é como voltar a ficar 100% o mais rápido possível”, contou.

Fonte: GazetaEsportiva.Net


Anterior:

Próxima: