Pilotos da Academia Shell Racing se espalham pelo mundo em busca de mais vitórias

Dizem que para ganhar experiência no automobilismo o que mais vale é acumular quilometragem.

Isso é o que não vai faltar para os pilotos da Academia Shell Racing neste fim de semana. Afinal, os competidores da mais tradicional plataforma do esporte a motor no País vão acelerar no Brasil, Uruguai e Alemanha.

O desafio dos pilotos começa no kart, na quarta etapa da Copa São Paulo no kartódromo da Granja Viana, em Cotia (SP), com corridas na sexta-feira e no sábado. A tradicional pista será palco do Brasileiro de Kart deste ano, razão pela qual a atual edição da Copa São Paulo é uma das mais concorridas dos últimos anos.

Mais jovem integrante da Academia, Bernardo Gentil, de 8 anos, ocupa atualmente a quinta colocação na categoria Mirim e segue em busca de seu primeiro triunfo. O garoto vem embalado por pódios nas duas últimas etapas.

Quem ainda acelera na cidade paulista é Gabriel Crepaldi, da categoria Júnior. O competidor acumula quatro vitórias em seis corridas neste ano, além de estar na liderança de sua classe. Já na Graduados, Felipe Baptista também é o primeiro colocado da competição, com dois triunfos e outros dois pódios.

Deixando um pouco São Paulo e seguindo para o interior do Paraná, mais precisamente para Londrina, outros três pilotos da Academia Shell Racing vão para a pista. Átila Abreu e Ricardo Zonta, da equipe Shell V-Power, disputam a quarta etapa da Stock Car, domingo, com mais uma rodada dupla. No mesmo local, Raphael Reis entra no carro no terceiro compromisso pela Stock Car Light neste ano. Com desempenhos destacados em suas últimas provas, com direito a pódios para Zonta e Reis, eles agora lutam pela primeira vitória.

Londrina é palco de grandes memórias para a dupla da Stock Car. Zonta venceu uma das corridas no ano passado. Átila já frequentou o pódio com as cores da Shell na cidade paranaense, que foi também palco de seu primeiro título brasileiro no kart.

Depois da passagem pelo Paraná, nada melhor do que um pulo na cidade de Rivera, no Uruguai. Lá, Diego Ramos participa pela segunda vez da Sprint Race. Estreante na categoria e mais jovem do grid, aos 16 anos, o piloto quer esquecer os problemas enfrentados na primeira disputa para chegar ao pódio. Na abertura do campeonato, ele começou bem com a pole position, em Curitiba. Mas nas corridas o carro não teve o mesmo rendimento. Será a segunda prova do tricampeão brasileiro de kart com carros de corrida – e a primeira no exterior.

O giro da Academia Shell neste fim de semana contempla também a Alemanha, no lendário circuito de Hockenheim. Integrante do programa de desenvolvimento de pilotos da marca desde seu início em 2015, Gianluca Petecof tem mais um desafio pela Fórmula 4 Alemã. Ele vem de expressivos resultados tanto no campeonato alemão quanto no italiano e, a despeito de ser o piloto mais jovem do Brasil a disputar esses campeonatos, aparece como melhor estreante nas duas tabelas de pontuação.

Com tantos representantes em ação, não vai faltar quilometragem para a Academia Shell neste fim de semana. Enquanto o circuito mais curto, na Granja Viana, tem 1,015km, o mais longo, em Hockenheim, conta com 4,574km. E ainda ocorre muita ação nas pistas de Londrina (3,055km) e Rivera (3,080km).

Entre os 11 pilotos da plataforma, apenas Gaetano di Mauro, Lico Kaesemodel e Dennis Dirani, da Porsche Carrera Cup, não estarão na ativa. Mas o descanso deles termina na próxima semana, com a terceira etapa da categoria, no autódromo de Interlagos, em São Paulo. Será mais tempo na pista para acumular quilômetros e vitórias.

O que eles disseram:

“Sempre é especial guiar em uma pista que já recebeu a Fórmula 1, principalmente Hockenheim, que tem muita história. Já tive a oportunidade de estar presente em algumas outras pistas, como Silverstone, Monza e Abu Dhabi. A estrutura em volta, como a pista em si, dá uma sensação incrível de estar ali. Neste ano, também vou passar por Monza, San Marino, Nurburgring. Quero manter o trabalho da primeira etapa e seguir em frente para conseguir o melhor resultado possível”
Gianluca Petecof

“Estamos cada vez mais competitivos e isso tem se confirmado a cada etapa. No Velopark, briguei até o fim pela vitória. Isso nos deixa cada vez mais animados para subirmos ainda mais na tabela de classificação. No ano passado, vencemos em Londrina, e a expectativa mais uma vez é de buscarmos um ótimo resultado”
Ricardo Zonta

“A pista de Londrina é favorável para nós. Em 2017, estivemos competitivos, mas o que me anima bastante é que a performance do carro vem sendo bem melhor do que no ano passado em pistas em que não fomos bem. Esperamos virar esse jogo no campeonato e começar a pontuar para subir na tabela”
Átila Abreu

“A minha expectativa é alta, espero repetir o que fiz na primeira etapa, quando conquistei a pole position. Faltou um pouco de experiência em determinadas situações nas corridas. Agora, espero que dê tudo certo e que eu consiga levar a Academia Shell para o lugar mais alto do pódio, além de trazer o troféu para casa”
Diego Ramos

“A expectativa para a quarta etapa na Granja Viana é alta. Conseguimos um acerto muito bom para esse chassi, e o kart está se adaptando bem em todos os traçados. Está sendo muito bom, conseguimos assumir a liderança na Copa São Paulo na Granja e na Copa SP Light. Isso é bem legal. Acho que irei bem, pois o traçado é praticamente o mesmo. O que muda um pouco são as curvas 1 e 2. Vamos com tudo, espero manter o bom ritmo da última etapa e conseguir vencer novamente para ampliar ainda mais a vantagem no campeonato”
Felipe Baptista

“A expectativa é boa. Na corrida passada, eu andei bem, o kart estava muito bem acertado. Tive boas disputas com outros pilotos. Não venci por alguns erros que pretendo não repetir. Quero fazer uma boa corrida nessa quarta etapa”
Bernardo Gentil

“Minha expectativa para esse fim de semana é manter a liderança do campeonato. Vou dar o máximo para conquistar mais uma etapa e conseguir uma boa vantagem para a disputa dos play-offs”
Gabriel Crepaldi

“A expectativa é boa. Foram duas etapas nesse ano, a primeira não foi muito legal, tivemos problemas. Já a segunda foi melhor, conseguimos um pódio, tivemos o segundo melhor desempenho na pontuação total. Então, a gente vem nesse crescimento. Londrina tem uma pista que eu gosto muito. Vamos tentar sair com o máximo de pontos possíveis para subir ainda mais no campeonato”
Raphael Reis


Anterior:

Próxima: