Publicidade


Academia Shell Racing abre o Brasileiro de Kart com poles e vitórias

A disputa do 52º Campeonato Brasileiro de Kart não poderia ter começado de maneira melhor para os pilotos da Academia Shell Racing, no Kartódromo do Beto Carreiro, em Penha (SC), nesta quinta-feira. Afinal, após bons resultados nos treinos livres, os competidores da Academia confirmaram a alta expectativa durante as classificações e as primeiras corridas. Os destaques foram Diego Ramos, na classe Júnior, e Gaetano di Mauro, na Shifter.

Primeiro a entrar na pista na competição, ao lado de Felipe Baptista, Diego não deu chances para os concorrentes em sua classe. Logo no treino classificatório, conseguiu ficar com a pole position para a primeira bateria. Já na corrida, ele manteve o domínio durante toda a disputa e saiu vitorioso após 11 voltas. Nem mesmo uma bandeira vermelha depois um acidente atrapalhou o desempenho.

Já Felipe Baptista foi traído por um pneu. Depois de largar na segunda colocação, o piloto da Academia Shell teve um problema na válvula de um pneu e precisou entrar nos boxes para resolver a situação. Após cair para a última colocação, ainda conseguiu fazer uma prova de recuperação depois da bandeira vermelha, para terminar no 15º lugar.

Dennis DiraniNa classe Shifter, novamente, uma dupla da Academia teve papel de destaque. O pole Gaetano di Mauro liderou de ponta a ponta e ainda registrou a melhor volta da prova. Dennis Dirani largou em quinto e terminou em quarto.

Competindo pela Sudam Graduados, Gianluca Petecof teve problemas em seu kart nesta quinta-feira. O quinto colocado no último Campeonato Mundial classificou o kart #101 em décimo e avançou para oitavo no início da primeira bateria. Mas foi perdendo rendimento ao longo da prova e recebeu a bandeirada apenas em 17o.

Nesta sexta-feira acontecem mais duas baterias classificatórias. Os pilotos pontuam nas três e a soma dos resultados definem o grid de largada para a jornada final, na tarde de sábado, com transmissão ao vivo dos canais Sportv.

O que eles disseram:

“Foi uma corrida bem difícil, mas, ao mesmo tempo, bem tranquila. Abri distância depois da largada. Então, teve um acidente no meio da prova que juntou o pelotão. Depois da relargada, abri vantagem novamente e administrei até o fim. As expectativas estão altas. Mostramos que estamos muito rápidos. Vamos seguir trabalhando para buscar mais um título. Desde os treinos, percebemos que vínhamos rápidos. Fui confiante para a corrida após a pole. Dei meu máximo na corrida e deu certo. Fico feliz em levar a Shell para a primeira colocação”

Diego Ramos

“A pista está mudando bastante, o que nos obriga a ficar sempre avaliando para ter o melhor setup. O que vale mesmo é a final e essa corrida a noite deu boas referências e um ânimo. Vamos continuar trabalhando na leitura das condições da pista para fazer as melhores escolhas até sábado”

Gaetano di Mauro

“Larguei em segundo, fui para terceiro na largada. Fiquei na disputa por ali. Então, tive um problema na rodada, que ocasionou a perda de pressão no pneu. Foi bem na hora da bandeira vermelha. Tive sorte até. Fui para os boxes para resolver o problema e tive de relargar de lá. Saí de 25º e, em três voltas, fui para 15º. Agora, vamos ver o que consigo fazer na segunda e terceira baterias para obter uma boa colocação para a final”

Felipe Baptista

Mais notícias:

Publicidade



Anterior:

Próxima:

Publicidade