F1 no chinelo: pré-temporada legal é a do Euroformula Open

No último fim de semana, categoria de F3 disputou duas corridas extra-campeonato durante treinos em Paul Ricard. Quando isso aconteceu com a F1, mesmo?

Independente de esporte, pré-temporada é algo chato para burro. E, em uma atitude rara no esporte a motor, o Euroformula Open decidiu fazer duas corridas em seu segundo encontro antes da temporada 2017 na pista francesa de Paul Ricard.

PedroQuase nenhuma categoria do mundo realiza tal tipo de ação. Vejamos a F1, o campeonato todo-poderoso das quatro rodas: sua última corrida extra-campeonato aconteceu há 34 anos, no ano de 1983, em Brands Hatch. E seus treinos pré-temporada se tornaram algo extremamente maçante após a série de limitações impostas na últimas década por conta da crise econômica.

Por essas e outras que a pré-temporada do Euroformula Open dá um show em cima da F1. Um dos pilotos que participou dessas corridas, o brasileiro Pedro Cardoso, aprovou e muito a experiência: ele até largou na pole da segunda corrida após terminar a primeira em sexto entre 19 outros pilotos.

“Foi muito legal disputar essas corridas em uma pista como a de Paul Ricard. Nós disputamos cinco sessões de treinos, além de uma tomada de tempos e das duas corridas em dois dias. Pegamos sol, chuva, frio, vento, além de duas corridas muito legais com o tempo instável. Para nós é ótimo, pois somos estreantes no Euroformula Open e nesses dois dias aprendi muito”, conta Pedro, que está confirmado no campeonato pela equipe Teo Martín Motorsport.

Para provar que a pré-temporada do Euroformula Open coloca a F1 no chinelo, fizemos uma comparação:

QUANTIDADE DE CARROS
Euroformula Open: 19; Fórmula 1: 11
Vencedor: Euroformula Open. Afinal, quanto mais carros, melhor.

PISTAS DA PRÉ-TEMPORADA
Euroformula Open: Barcelona, Paul Ricard e Jerez; F1: Barcelona.
Vencedor: Euroformula Open. Pluraridade é tudo.

DIAS DE TREINOS
Euroformula Open: seis; F1: oito.
Vencedor: F1, por dois dias Mas eles não disputam provas extra-campeonato, então poderia ser empate.

QUANTIDADE DE BRASILEIROS NO GRID
Euroformula Open: cinco (Pedro Cardoso, Thiago Vivacqua, Matheus Iorio, Carlos Cunha e Chris Hahn); F1: um e na sorte (Felipe Massa).
Vencedor: Euroformula Open, uma vez que esperamos ver pelo menos um dessa turma na F1 em breve – fique de olho no Pedro Cardoso.

VENCEDOR GERAL
Euroformula Open, pois além de gerar novos talentos, aplica ideias interessantes como as das corridas extra-campeonato. Sendo assim, é melhor você prestar mais atenção no campeonato e nessa galera! Afinal, as chances de vitórias brasileiras são enormes.

Próximas datas do Winter Series:
21 e 22 de março – Jerez (ESP)


Anterior:

Próxima: