Rodrigo Baptista, novo talento brasileiro para exportação. Novato venceu em Endurance, Fórmula 3 e Copa Petrobras de Marcas

No esporte, todo ano despontam novos talentos, nas mais diversas modalidades. No automobilismo brasileiro surgiu em 2015 um piloto que depois de apenas dois anos no kartismo, correndo pela categoria Novatos, estreou nas corridas de carro já causando boa impressão e chamando a atenção. Rodrigo Baptista (HTPro Nutrition) venceu corridas de Endurance, Fórmula 3 e Copa Petrobras de Marcas, além de ter ficado entre os 10 melhores pilotos do ano no Capacete de Ouro (Fórmula 3 e Marcas).

Vitor Baptista“Essa foi uma temporada de muito aprendizado, posso dizer que foi o ano em que ganhei mais experiência. Corri contra pilotos rápidos e experientes, tive uma excelente orientação do incrível Sérgio Jimenez, que foi o meu coach, e agora estou bem preparado para novos desafios. Tenho certeza que continuarei surpreendendo, pois ainda vou evoluir muito”, comentou o jovem de 19 anos de idade.

A temporada começou com Rodrigo Baptista correndo em dupla com o seu primo Bruno Baptista nas 200 Milhas de Homestead, no Miami Speedway, na Florida (EUA), com Aston Martin Vantage GT4, no Fara Endurance Championship. O resultado foi a vitória e a volta mais rápida.

“Comecei o meu primeiro ano no automobilismo com uma vitória em uma corrida internacional de Endurance, e com um carro fechado que eu nunca tinha sequer entrado em um. Foi uma corrida em que aprendi como devo me comportar em uma corrida longa. Depois começou a temporada mesmo, de Fórmula 3 Brasil e do Brasileiro de Marcas”, lembrou Rodrigo.

Na Fórmula 3 Brasil Rodrigo Baptista estreou contra adversários que estavam em sua segunda temporada na categoria, e que já conheciam todos os circuitos e como acertar os seus carros. Por isto, surpreendeu subindo no pódio em sua primeira corrida, terminando em segundo. Na segunda prova voltou a subir no pódio, em terceiro, e na terceira disputa já venceu e assumiu a liderança do certame. Aliás, ele, Matheus Iório (vice-campeão) e Pedro Piquet (campeão), foram os únicos a vencer na temporada 2015.

“A Fórmula 3 foi a minha maior escola para aprender a ajustar o chassi de acordo com cada pista, com um carro que tem muitos recursos, onde pode se trabalhar muito na parte mecânica e muito na parte aerodinâmica”, explicou o piloto que defendeu a PropCar Racing e encerrou a temporada na quarta colocação, com uma vitória, dois segundos, quatro terceiros, dois quartos, dois quintos, e um sexto lugares, além de quatro abandonos e uma volta mais rápida.

Para apressar o seu aprendizado, andando com um carro de tração dianteira e com pilotos de extrema experiência e competência, Rodrigo Baptista assumiu um Corolla. E novamente surpreendeu. Sem conhecer de antemão o carro e o circuito, e com asfalto molhado, no primeiro treino oficial na etapa de abertura do certame em Goiânia (GO), o piloto da equipe oficial Toyota Bassani Racing foi o mais rápido. E bastaram apenas cinco etapas para que ele já subisse no pódio com a vitória na capital de Goiás.

“No Marcas aprendi muito o que fazer e quais atitudes tomar durante a corrida, tanto na hora de ultrapassar quanto na hora de defender a posição. Não tem experiência melhor do que aprender isso com pilotos muito experientes como o Rubinho (Barrichello), (Vitor) Meira, (Thiago) Marques, Nonô (Figueiredo), entre outros”, assegura o representante da HTPro Nutrition, que terminou a Copa Petrobras de Marcas na 10ª posição e como o melhor estreante no automobilismo.

Para encerrar o seu primeiro ano no automobilismo, Rodrigo Baptista ainda participou das 500 Milhas de Kart, o maior e principal evento da modalidade no Brasil, onde ao lado do piloto de Stock Car Tuka Rocha e do kartista Alain Sisdeli terminou na nona posição, depois de terem estabelecido a volta mais rápida da competição.

“Foi uma corrida de longa duração, de 12 horas, onde coloquei em prática tudo o que aprendi em meu primeiro ano de automobilismo! Que não adianta apenas ser rápido. Tem que acertar bem o equipamento, saber poupar o carro no momento correto, precisa ter um ritmo constante e ter uma estratégia boa”, encerrou Baptista, que em breve anunciará os seus planos para 2016, que contemplam competições no exterior.

Classificação final do campeonato da Fórmula 3 Brasil após 16 etapas:
1-) Pedro Piquet – 213 pontos
2-) Matheus Iorio – 118
3-) Carlos Cunha – 105
4-) Rodrigo Baptista – 102
5-) Artur Fortunato – 98
6-) Nicolas Dapero – 66
7-) Christian Hahn – 54
8-) Fernando Croce – 22
9-) Leonardo de Souza – 15
10-) Ryan Verra – 16
11-) Vitor Franzoni – 5

Copa Petrobras de Marcas após oito rodadas duplas:
1-) Vitor Meira – 226 pontos
2-) Gustavo Martins – 199
3-) Guilherme Salas – 190
4-) Vicente Orige – 188
5-) Nonô Figueiredo – 162
6-) Thiago Marques – 148
7-) Gabriel Casagrande – 136
8-) Cesar Bonilha – 133
9-) Daniel Kaefer – 127
10-) Rodrigo Baptista – 105
11-) Rubens Barrichello – 94
12-) Felipe Tozzo – 82
13-) Fábio Carbone – 78
14-) Beto Cavaleiro – 49
15-) Willian Starostik – 40

Curta www.facebook.com/RodrigoBaptistaOficial


Anterior:

Próxima: