Victor Corrêa troca Inglês pelo Europeu. Brasileiro deve participar das duas últimas etapas do Radical Masters Euroseries

Depois de causar excelente impressão nas duas rodadas que disputou pela Copa Britânica de Radical, certame disputado com protótipos de 420 cavalos de potência e que atingem 290 km/h, o brasileiro Victor Corrêa (Unifenas) foi convidado pela equipe Marks Eletrical Racing, atual campeã inglesa, para estrear na série européia.

“Fiquei muito orgulhoso pelo reconhecimento do time, que está me dando uma oportunidade de defendê-los em outro campeonato. Como comecei praticamente no meio da temporada inglesa e não terei chance de brigar pelo título, pelo menos no europeu teremos mais visibilidade com as transmissões de TV pelo Euro Channel Eurosport”, comemora Victor, que em duas rodadas que participou conquistou pole position, volta mais rápida, brigou por vitórias e conquistou uma segunda colocação.

O mineiro Victor Corrêa estava se preparando para disputar a sexta rodada do Radical UK Cup, que será realizada neste final de semana (15 e 16/9) em Brands Hatch, nos arredores de Londres, quando foi contatado pelo chefe de equipe, que propôs este up-grade em sua carreira.

“Foi bem em cima da hora, mas estou feliz com isto. Não vou correr nesta etapa, mas vou ter ainda mais tempo para me preparar para o Europeu e quero estrear da mesma forma que foi a minha primeira participação no Inglês, com pole position, melhor volta e brigando pela vitória. Afinal, somente desta maneira estou conseguindo seguir minha carreira na Europa”, comentou o piloto de Alfenas, Sul de Minas Gerais.

A sexta e penúltima etapa do Radical Masters Euroseries será disputada nos dias 6 e 7 de outubro, em Donington Park, na Inglaterra. A liderança é do espanhol Igor Urien, atual campeão espanhol de Protótipos.

O Radical SR8 que Victor Corrêa utiliza é um biposto de apenas 680 kg, impulsionado por dois motores de 1,3 litros da Suzuki Hayabusa, gerando 420 cavalos de potência. “O carro tem uma excelente relação peso/potência e ótima saída de curva. E mesmo não tendo o downforce de um monoposto, faz bastante curva, ajudado por bons pneus. O câmbio com seis marchas sequenciais e com trocas no volante também é muito bom, dando muito prazer na pilotagem. É uma excelente preparação para protótipos mais sofisticados, como os do FIA World Endurance Championship, ou mesmo para a Fórmula GP3 e Renault 3.5”, elogiou o protótipo que chega a 290 km/h.

Visite WWW.victorcorrea.com.br
Consulte http://www.radicalsportscars.com


Anterior:

Próxima:
Traduzir »