Em Curitiba, Luir Miranda repete Top-5 de Goiânia e volta a surpreender. Em sua terceira participação na Copa Fiat, piloto carioca faz boas apresentações no Autódromo Internacional de Curitiba e soma mais seis pontos para o campeonato

Estreante na Copa Fiat vindo da Fórmula Futuro, o carioca Luir Miranda conquistou no último fim de semana, em Curitiba, mais um bom resultado no campeonato. Aos 18 anos de idade, Luir mostrou que está se habituando rapidamente às competições de turismo e conquistou mais um Top-5 na carreira.

Depois de boas apresentações nas pistas de Londrina – onde estava em sexto até sofrer uma quebra – e Goiânia – local da primeira etapa em que terminou em quinto -, o piloto do Rio de Janeiro voltou a figurar entre os cinco primeiros da Copa Fiat, desta vez na capital paranaense.

“Estou muito feliz com mais este quinto lugar, e acredito que esta tenha sido uma rodada de muito aprendizado”, declarou o piloto. “Pela primeira vez tive a chance de unir alguma experiência com o carro a uma pista que eu já conhecia, e esta combinação acabou se mostrando positiva”, resumiu Luir Miranda.

Com este resultado, o estreante mais bem colocado na temporada de 2012 da Copa Fiat somou mais seis pontos no campeonato e ocupa a 11a posição na classificação geral – liderada pelo ex-piloto de F-1 e F-Indy Christian Fittipaldi.

Das seis corridas que disputou até o momento na categoria, Luir Miranda teve chances reais de terminar entre os Top-5 em cinco delas. Quando não chegou entre os cinco primeiros, sofreu quebras ou recebeu toques que o tiraram da disputa. Em Curitiba, estes foram os motivos de seus abandonos nas duas primeiras corridas do fim de semana.

“No sábado eu vinha bem colocado e já estava em sexto quando recebi um toque de outro competidor. Já na primeira corrida de domingo, estava tranquilo na quinta posição quando o meu motor quebrou. Foi uma pena, mas estou muito contente com minha adaptação. É claro que estou enfrentando dificuldades, mas estar entre os cinco primeiros em um grid que tem Cacá Bueno, Christian Fittipaldi, Giuliano Losacco, André Bragantini, Antonio Jorge Neto e tantos outros pilotos experientes é muito gratificante para mim”, comentou Miranda.

O próximo desafio do piloto carioca será no dia 19 de agosto, no circuito de Interlagos – pista em que ele conquistou a pole-position na Fórmula Futuro em 2011. Veja como terminaram as corridas do fim de semana, e como ficou o campeonato após seis corridas realizadas:

Resultado da 5ª etapa

1º Cacá Bueno, 18 voltas em 27:18.169
2º Christian Fittipaldi, a 2.086
3º André Bragantini, a 2.433
4º Leonardo Nienkotter, a 3.794
5º Ulisses Silva, a 21.698
6º Cesinha Bonilha, a 22.408
7º Popó Bueno, a 25.409
8º Edson do Valle, a 31.685
9º Betinho Sartório, a 42.695
10º Mauri Zaccarelli, a 59.333
11º Fábio Carvalho, a 1 volta
12º Fernando Nienkotter, a 3 voltas

Não completaram
José Vitte, a 6 voltas
Luir Miranda, a 10 voltas
Antônio Jorge Neto, a 11 voltas
Wellington Justino, a 12 voltas
Giuliano Losacco, a 16 voltas
Rogério Castro: excluído por atitude antidesportiva

Resultado da 6ª etapa:

1º André Bragantini, 17 voltas em 27:29.942
2º Ulisses Silva, a 2.629
3º Cesinha Bonilha, a 4.141
4º Giuliano Losacco, a 6.307
5º Luir Miranda, a 7.779
6º Wellington Justino, a 8.179
7º Fernando Nienkötter, a 10.474
8º Betinho Sartório, a 15.266
9º Fábio Carvalho, a 16.525
10º José Vitte, a 18.553
11º Mauri Zaccarelli, a 25.800
12º Popó Bueno, a 26.101
13º Leonardo Nienkotter, a 38.192
14º Serafin Jr., a 4 voltas

Não completaram:

Cacá Bueno, a 9 voltas
Christian Fittipaldi, a 11 voltas
Antonio Jorge Neto, a 14 voltas
Rogério Castro, a 15 voltas
Edson do Valle: excluído por atitude antidesportiva

A nova classificação do campeonato: 1, Christian Fittipaldi, 71; 2, Cacá Bueno, 69; 3, André Bragantini, 63; 4, Giuliano Losacco, 36; 5, Ulisses Silva, 31; 6, Popó Bueno, Wellington Justino e Cesinha Bonilha, 24; 9, Edson do Valle e Leonardo Nienkotter, 16; 11, Luir Miranda, 12; 12, Alam Khodair, 6; 13, Mauri Zaccarelli, 5; 14, Rogério Castro e Betinho Sartório, 4; 16, Antonio Jorge Neto, José Vitte e Fernando Nienkotter, 3.


Anterior:

Próxima:
Traduzir »