Pizzonia vence a segunda na Auto GP. Com uma largada decisiva, brasileiro pulou da oitava para a segunda posição. Vitória foi conquistada nas últimas quatro voltas

A sexta rodada dupla da Auto GP foi concluída na manhã deste domingo (22/07), no Autódromo Internacional de Curitiba (PR). Após vencer a primeira corrida do final de semana, no sábado, Antonio Pizzonia partiu da oitava posição e novamente precisou de uma excelente largada e uma estratégia precisa para conquistar sua segunda vitória em duas corridas.

Logo na largada o brasileiro pulou para segunda colocação e precisou forçar o ritmo para conseguir a vitória. “Tive a felicidade novamente de fazer uma boa largada. Logo na primeira volta já estava em segundo. Imprimi um forte ritmo e na sétima volta fiz o meu pit stop obrigatório. A equipe se atrapalhou na troca de pneus e acabei perdendo cerca de cinco segundos nessa parada. Ao retornar peguei a pista limpa, tentando virar volta em cima de volta, forçando o máximo possível para encostar no líder. Quando restavam cerca de quatro voltas para o final ele acabou rodando e eu me aproveitei da situação para assumir a liderança”, comentou o vencedor. A corrida garantiu o título ao britânico Adrian Quaife-Hobbs.

O resultado foi considerado excelente pelo competidor brasileiro. “Podemos dizer que, mesmo sem termos feito a pole, esse foi um final de semana perfeito. Não dava para imaginar que seria tão bom, afinal estava há mais de um ano e meio sem correr de fórmula e achei que poderia sofrer um pouco com essa readaptação. Foi um grande desafio para mim e conquistar duas vitórias em duas corridas foi um resultado excelente. Isso aumenta a minha motivação para o restante da temporada”, conclui o piloto, que voltará à pista para a sétima etapa da Copa Caixa Stock Car, no dia 26 de agosto, no circuito de rua de Salvador.

Veja como terminou a corrida:

1. Antonio Pizzonia (BRA) – 23 voltas em 28min44s316
2. Chris Van der Drift (NZL) – a 8.021
3. Daniel De Jong (HOL) – a 9.264
4. Sergey Sirotkin (RUS) – a 13.662
5. Pal Varhaug (NOR) – a 14.651
6. Rafael Suzuki (BRA) – a 30.039
7. Max Snegirev (RUS) – a 39.835
8. Sergio Campana (ITA) – a 40.197
9. Francesco Dracone (ITA) – a 57.038
10. Giuseppe Cipriani (ITA) – a 1 volta
11. Michele La Rosa (ITA) – a 1 volta
12. Adrian Quaife-Hobbs (GBR) – a 4 voltas


Anterior:

Próxima:
Traduzir »