Carlo Collet aprova percurso do Rally dos Sertões 2012 para os UTVs. Experiente piloto estreia na categoria a bordo do Can-Am Commander 1000X com 4.846 quilômetros de desafios

“O percurso é maravilhoso para os UTVs, já que o solo de areia é perfeito para o veículo.” A análise de Carlo Collet sobre o roteiro da edição de 20 anos do Rally dos Sertões, revelado na noite desta terça-feira em Barueri (SP), aumenta ainda mais a expetativa para a prova. O pentacampeão dos quadriciclos estreia na nova categoria a bordo do Can-Am Commander 1000X, sendo que o evento será realizado entre os dias 18 e 29 de agosto.

A capital maranhense São Luis irá receber a largada e os competidores terão Fortaleza (CE) como destino. A organização detalhou o percurso da corrida e a distância total será de 4.846 quilômetros, incluindo 2.296 de trechos cronometrados (especiais).

Por ter as regiões Norte e Nordeste como plano de fundo, as disputas ganharam boas doses de areia nesta temporada. “Haverá muitas retas longas de areia, boas para acelerar. Os trechos travados também marcam o percurso, como todo ano”, disse o piloto.

“O Rally dos Sertões 2012 será muito duro e os pilotos devem saber poupar o equipamento nos momentos necessários. O Can-Am Commander 1000X é bastante resistente e vem praticamente pronto de fábrica para o desafio”, continuou Collet.

Ele competiu pela primeira vez com a nova máquina no Rally Cuesta Off-Road e já levou a taça dos UTVs para casa. “O UTV é bem seguro, prazeroso para pilotar, e ainda oferece uma opção mais econômica que os carros em competições de rali”, concluiu.

Percurso e características do Rally dos Sertões 2012:

18/8
Super Prime (São Luis-MA)

19/8 – 1ª Etapa
São Luís (MA) – Barreirinhas (MA)
Deslocamento Inicial: 134 km
Trecho de Especial: 176 km
Deslocamento Final: 55 km
TOTAL: 365 km

A largada já será em solo arenoso e o caminho inclui trechos sinuosos, estreitos e sem área de escape.

20/8 – 2ª Etapa
Barreirinhas (MA) – Bacabal (MA)
Deslocamento Inicial: 1 km
Trecho de Especial: 148 km
Deslocamento Final: 514 km
TOTAL: 514 km

A etapa terá aproximadamente 25 quilômetros de navegação por GPS nas dunas. Especial bastante prazerosa para a pilotagem, marcada por longas retas e belas paisagens. O deslocamento será bastante desgastante e em estrada precária.

21/8 – 3ª Etapa
Bacabal (MA) – Barra do Corda (MA) / ETAPA MARATONA
Deslocamento Inicial: 106 km
Trecho de Especial: 149 km
Deslocamento Final: 19 km
TOTAL: 274 km

Especial bastante rápida, com passagens por vilas em formato de zona de radar. O terreno terá cascalho, piçarra e erosões, mas o dia não apresentará areia.

22/8 – 4ª Etapa
Barra do Corda (MA) – Carolina (MA)
Deslocamento Inicial: 8 km
Trecho de Especial: 309 km
Deslocamento Final: 206 km
TOTAL: 523 km

Competidores terão pela frente estradas de terra, pontes de madeira e travessias de riachos.

23/8 – 5ª Etapa
Carolina (MA) – Palmas (TO)
Deslocamento Inicial: 3 km
Trecho de Especial: 188 km
Deslocamento Final: 281 km
TOTAL: 472 km

Etapa preparatória para o temido Jalapão, com pontes estreitas de toras, retas longas e uma curva bastante traiçoeira. Os competidores encontrarão ainda mata-burros, cascalhos, areia e estradas de alta velocidade, o que garante um dia mesclado e bastante completo.

24/8 – 6ª Etapa
Palmas (TO) – Alto Parnaíba (MA) / ETAPA MARATONA
Deslocamento Inicial: 207 km
Trecho de Especial: 468 km
Deslocamento Final: 5 km
TOTAL: 680 km

Etapa extremamente dura e cansativa. O percurso inclui 35 quilômetros de navegação por GPS em um terreno arenoso pesado, sem rastros ou referências. Para fechar o dia bem típico do Jalapão, um trial colocará competidores e equipamentos à prova.

25/8 – 7ª Etapa
Alto Parnaíba (MA) – Bom Jesus (PI)
Deslocamento Inicial: 35 km
Trecho de Especial: 277 km
Deslocamento Final: 55 km
TOTAL: 368 km

Dia de altas velocidades e retas longas, localizadas em áreas agrícolas. Será a especial mais veloz do rali, mas o caminho se torna travado e sinuoso no final, principalmente por conta do trial na descida da serra.

26/8 – 8ª Etapa
Bom Jesus (PI) – Petrolina (PE)
Deslocamento Inicial: 3 km
Trecho de Especial: 335 km
Deslocamento Final: 289 km
TOTAL: 627 km

Considerada a “Especial dos 20 anos”, a organização do evento apontou a etapa como decisiva na competição, já que quem chegar em Petrolina tem grandes chances de avançar até Fortaleza. Serão 110 quilômetros seguidos de areia na baixa do Rio São Francisco, portanto a calibragem dos pneus merece atenção. Os competidores passam ainda por um vale repleto de cânions.

27/8 – 9ª Etapa
Petrolina (PE) – Iguatu (CE)
Deslocamento Inicial: 62 km
Trecho de Especial: 143 km
Deslocamento Final: 355 km
TOTAL: 560 km

Será o dia mais seco da prova, já que a especial cruza o sertão e as vilas características da região.

29/8 – 10ª Etapa
Iguatu (CE) – Fortaleza (CE)
Deslocamento Inicial: 184 km
Trecho de Especial: 103 km
Deslocamento Final: 170 km
TOTAL: 457 km

A etapa final é curta mas oferece um convite a acelerar, o que pode ser uma escolha traiçoeira para alguns competidores a poucos quilômetros da linha de chegada. A especial fecha a edição de 20 anos com belas paisagens e, claro, muita areia.

TOTAL DO PERCURSO: 4.846 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 2.296 km

Sobre a BRP – A Bombardier Recreational Products Inc (BRP) é uma empresa privada, líder mundial em projeto, desenvolvimento, fabricação, distribuição e marketing de veículos recreativos motorizados. Seu portfólio de marcas e produtos inclui: snowmobiles Ski-Doo e Lynx, jets e lanchas Sea Doo, motores de popa Evinrude e Johnson , veículos ATV, Side-by-Side e roadsters Can-Am e também motores Rotax. Os produtos da BRP são distribuídos em mais de 100 países.

www.brp.com


Anterior:

Próxima:
Traduzir »